Vídeo imperdível legendado: Radialista negro desmascara âncora da CNN sobre racismo

Quer entender de racismo e coitadismo racial, mas não acredita no autor deste blog?

Então assista ao vídeo legendado do memorável debate de 17 de julho de 2013 em que o radialista negro Larry Elder impôs um massacre moral e intelectual no âncora esquerdista (com o perdão do pleonasmo) da CNN Piers Morgan (nascido na Inglaterra) na ocasião do episódio confuso – como o de Ferguson – em que o vigilante hispânico George Zimmerman matou em legítima defesa o negro Trayvon Martin, que o espancava. Comentei o caso em vários posts na época, mas o melhor resumão conjunto dos fatos e da manipulação da imprensa é do meu compadre Alexandre Borges no artigo “Zimmerman matou Martin, que matou o jornalismo“. Rachel Jeantel, citada no vídeo que os Tradutores da Direita traduziram a meu pedido, é uma testemunha de acusação que estava ao telefone com Martin no momento da confusão e acabou virando um troféu para a defesa pelas contradições, atitude desrespeitosa e mentiras. Divirta-se.

Demais, não é mesmo? Relembro agora um trecho do meu post a respeito do discurso do presidente, não muito diferente do que ele deu recentemente após a decisão do grande júri de não indiciar o policial Darren Wilson pela morte de Michael Brown.

BARACK OBAMA: Quando o Trayvon Martin levou o tiro, eu disse que ele poderia ter sido meu filho. Uma outra maneira de dizer isso é: Trayvon Martin poderia ter sido eu, há 35 anos. (…)

FMB: “Poderia ter sido eu”? Que o jovem Barry Soetoro, vulgo Barack Hussein Obama, também usava drogas, ele mesmo confessou em livro depois de velho, mas os internautas já querem é saber do resto: diga-me, sr. presidente, quem foi o hispânico que o senhor espancou na juventude?

E mais: o senhor poderia ter sido também De’Marquis Elkins, o jovem negro de 17 anos que matou o bebê branco Antonio com um tiro no rosto, porque sua mãe, Sherry West, não tinha dinheiro para lhe entregar quando ele e outro adolescente negro a assaltaram?

O senhor poderia ser ainda, por outro lado, Roderick Scott, o “George Zimmerman negro” igualmente absolvido pela Justiça por ter matado Christopher Cervini – o adolescente branco de 17 anos que estava arrombando os carros dos vizinhos de Scott com dois miguxos delinquentes – após ordenar, apontando-lhe uma arma para a qual tinha o devido porte legal, que eles ficassem parados à espera da polícia e ser então desobedecido pelo desarmado Cervini, que teria apenas avançado carregado de ódio em sua direção e acabou levando os dois tiros fatais sem nem sequer tê-lo tocado, muito menos agredido, ao contrário do que fez Trayvon com Zimmerman [e do que faria Brown com Wilson em Ferguson]?

Ué, sr. presidente, essas tragédias o senhor, a sua oba-mídia e as celebridades de Hollywood não vão explorar?

E sobre o vídeo abaixo, então, nem uma palavrinha? Seria este monstro mais uma “vítima” afroamericana? Se esta senhora, espancada em domicílio, tivesse sacado uma arma e o matado, ela também seria condenada por racismo pelo vosso tribunal, “eçelença”?

O agressor negro é Shawn Custis, de 42 anos. Felizmente, ele foi preso pela polícia.

Mas ninguém precisa defender este monstro no tribunal da mídia. Ele decerto incrementará as estatísticas das feministas em relação a agressões de homens contra mulheres, e a esquerda sairá ganhando do mesmo jeito.

Para um esquerdista, o negro que agride uma mulher não é negro. É apenas um homem que agride uma mulher. O ganho político, portanto, é feito por esta outra via.

O negro agressor de mulheres só vira negro, para um esquerdista, quando ele é condenado. Porque aí ele incrementa as supostas estatísticas de negros condenados, sem que haja qualquer menção ao crime em si – ou seja: a agressão à mulher desaparece -, e Barack Obama poderá então continuar repetindo exatamente o que disse: “A comunidade afroamericana sabe muito bem que há uma disparidade racial na aplicação das nossas leis criminais” etc. E assim se ganha politicamente também por esta via.

Vocês conseguem ver, através disso que estou explicando, como enfrentar esquerdistas não é coisa para principiantes?

Felipe Moura Brasil ⎯ http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Luis Machado

    Nem todo mundo se faz de coitadinho.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Carlos

    Larry Elder: virei fã desse cara!!

    Curtir

  3. Comentado por:

    Maicon Bas

    Perfect!!!!!!

    Curtir

  4. Comentado por:

    Flávia

    Felipe
    O Piers Morgan é um dos caras mais pernósticos da TV: boçal, irritante, babaca de todo. Nunca tolerei mais que cinco minutos do programa de entrevistas que ele herdou do Larry King. Aliás, não são poucos os “admiradores” desse gigante das comunicações de massa; dá uma olhada no link do “Federalist”: http://thefederalist.com/2014/02/24/piers-morgans-10-worst-moments/
    Abraços,

    Curtir

  5. Comentado por:

    Geraldo

    Com a esquerda é assim: Cara eu ganho, coroa você perde. Quando aquele rapaz que organizava os rolezinhos morreu por causa de briga com outros rapazes de sua laia, os reaças ficaram comemorando. Não sabiam de nada, os inocentes.A morte dele engordou as estatísticas de jovens negros mortos vítimas de violência. Estatísticas que servirão de base para os “intelequituais” de esquerda produzirem suas teses e quetais com objetivo de jogar a responsabilidade nos culpados de sempre: a sociedade conservadora reacionária elitista e branca.

    Curtir

  6. Comentado por:

    Rafael

    Larry Elder kicks it! Cara FODÁSTICO, falou apenas verdades, que cabem tanto no Brasil como em qualquer lugar do mundo!

    Curtir

  7. Comentado por:

    ANDRE

    PARABENS PELO ENFRENTAMENTO AOS ESQUERDISTAS, ESSA PARECE SER A SUA SINA.
    JÁ PODE TRABALHAR NO JORNAL NACIONAL.

    Curtir

  8. Comentado por:

    razumikhin

    Uz cumpanhêru vão afirmar que a curpa da morte dos policiais é da polícia branca, racista e golpista. Ah, uzericânu também têm curpa. O FHC também é curpadu.
    Só o Lula, que foi póbri, coitado, não tem curpa: ele numçabia!

    Curtir

  9. Comentado por:

    Tribuna da Internet

    Mas o caso da jornalista Cristiane Damacena foi grave não ?

    Curtir

  10. Comentado por:

    Tribuna da Internet

    O caso da Camila dos Santos Reis ( pesquise última semana ) também

    Curtir