Blogs e Colunistas

01/04/2015

às 20:00 \ Brasil, Cultura

Está difícil governar porque Dilma desgovernou, ministro!

dilma_melloMais uma do ministro sem conserto Marco Aurélio Mello, do STF.

Ele se posicionou contra a investigação de Dilma Rousseff durante o exercício do mandato, lembrando que isto não implica “impunibilidade” porque ela poderá responder ao término dele “e aí haverá julgamento pelo juiz natural, ou seja, pela primeira instância”.

Mesmo que surjam provas contra Dilma relativas a atos anteriores à presidência, portanto, Marco Aurélio é contra investigá-la agora.

Mas imperdoável mesmo é a sua última frase:

“Para que se investigar? Não estaria em jogo de qualquer forma o objeto da cláusula (da Constituição), que é a falsa responsabilização? O que se quer com a cláusula é proteger em si o cargo. E já está tão difícil governar o país, imagine então se nós tivermos um inquérito aberto contra a presidente da República?

Isto não é análise técnica, mas, sim, apelo político de advogado administrativo da presidente.

O país está difícil de governar porque Dilma o desgovernou nos últimos quatro anos e três meses; porque ela permitiu uma roubalheira bilionária cuja conta agora cobra da população sem nem cortar os próprios gastos.

Usar a dificuldade como argumento contra o inquérito não é proteger o cargo, é proteger Dilma.

Até porque, “eçelença”, ficará muito mais fácil governar o país se ela pedir para sair ou, dentro da lei, com base ou não nas investigações, for tirada de lá.

Felipe Moura Brasil - http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

01/04/2015

às 17:52 \ Brasil, Cultura

Marco Aurélio Mello não tem conserto

913893-tse_ministro20marco20aurc3a9lio_balanc3a7o_1391“Cadeia não conserta ninguém”.

A frase é do ministro do STF Marco Aurélio Mello, em suposta crítica à redução da maioridade penal de 18 para 16 anos, como se cadeia existisse para consertar alguém.

Escrevi em 2013:

“As prisões não existem para resolver todos os problemas da criminalidade, mas sim para punir cada indivíduo que a ela recorreu e mantê-lo afastado de nós.”

Não adiantou. Como afirmei em maio de 2014:

“No Brasil, as discussões geralmente já começam erradas” e assim continuam.

Não me cito para me “gambar”, como diria o Lula. Mas para mostrar que determinadas pessoas não têm conserto.

Marco Aurélio Mello é uma delas. Nem a cadeia lhe daria jeito.

Felipe Moura Brasil - http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

01/04/2015

às 16:49 \ Brasil, Comportamento, Cultura, Literatura, Poesia

O BBB poeta: Editor da Record quer publicar livro de Adrilles Jorge e fala com exclusividade ao blog

mariza-e-adrilles-bbb15

Mariza e Adrilles, o poeta: bom relacionamento na casa

“Se há BBBs de todos os tipos inseridos e até influentes na sociedade, por que não um poeta? Por que esse preconceito com a poesia?”

A frase é de Carlos Andreazza, editor-executivo do grupo editoral Record, o maior do Brasil.

Conversei com ele – também meu amigo e editor – depois que publicou esta nota no Facebook:

Captura de Tela 2015-04-01 às 16.06.57

Eu não tenho o contato de Adrilles Jorge, mas perguntei a Andreazza sobre o seu interesse.

“Eu sou editor de um grupo editorial plural, dos poucos existentes no Brasil, de repente no mundo. Assim que eu soube que havia um poeta nessa edição do BBB, eu me interessei e fui procurar saber se era um bom poeta.”

O editor, então, teve uma boa surpresa.

“Eu achava que não seria assim, mas me deparei com um poeta culto, erudito, extremamente inteligente, articulado, que tem domínio do idioma, algo que nem todo escritor brasileiro domina. Como poesia, a dele é bem superior a muita coisa que é publicada e badalada por aí. Uma boa poesia, que não deve nada a ninguém e merece atenção.”

Para Andreazza, o fato de Adrilles ser um BBB é apenas um dado que joga favoravelmente.

“O meu interesse é pela obra literária dele. Se ele quiser conversar comigo como um autor, um poeta, eu terei imenso prazer em conversar e publicá-lo. Se ele quiser se apresentar para o mercado editorial como um ex-BBB, não me interessa. Isso ele é, não desqualifico. Mas ele tem uma obra, que não é uma obra qualquer. Tem um pensamento, uma consistência, leitura e cultura, não estou jogando para a galera. Se ele quiser conversar comigo de poeta para editor, eu tenho interesse. O tom quem vai dar é o poeta.”

Andreazza questionou ainda:

“Por que as pessoas se espantam e têm preconceito em relação a uma grande editora se interessar por Adrilles? É natural. O rapaz tem muita coisa a oferecer.”

Que bom. Depois de catapultar a carreira de um político embusteiro como Jean Wyllys, o BBB finalmente poderá se redimir.

Um poema de Adrilles
Em homenagem ao milagre da existência de um BBB poeta, reproduzo o poema “Milagre”, de Adrilles Jorge, como amostra de sua obra:

Milagre
(Adrilles Jorge)

De tempos em tempos, necessita-se um milagre
Algo a ser visto, mostrado, não por sobrenatural,
mas por algo que toque e desvele a natureza mesma,
por onde ela se esconde na miséria de sua invenção

De tempos em tempos, um milagre:
um gesto, humano e natural que seja,
que resgate, por um instante,
(que embale a eternidade)
um corpo que cai em irreal realidade

De tempos em tempos, um milagre que nos veja
e acaricie os olhos vedados
de nossa cega mortalidade

Em tempo, um milagre,
para que enfim se veja
que milagre é todo tempo
que esculpe uma verdade

Milagre que revele
nossa transcendente humanidade.

Felipe Moura Brasil - http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

01/04/2015

às 15:16 \ Brasil, Cultura

#DiaDaDilma se destaca nos trend topics de 1º de abril

Mais um dia de derrotas para Dilma Rousseff.

Além do resultado catastrófico do Ibope, a hashtag #DiaDaDilma – repercutida de madrugada neste blog – chegou com destaque aos trend topics do Twitter nesta quarta-feira, 1º de abril, o velho Dia da Mentira.

Atingiu o segundo lugar entre os assuntos mais comentados do Brasil.

Captura de Tela 2015-04-01 às 15.04.21

Só até pouco antes das 15 horas, foram quase 50.000 tuítes com essa hashtag:

trend segundo

Os brasileiros não aguentam mais as mentiras da presidente-Pinóquio.

Dilma da mentira

No dia 12 de abril, a verdade estará nas ruas de novo.

Felipe Moura Brasil - http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

01/04/2015

às 14:00 \ Brasil, Cultura

Sobre investigar Dilma e condenar Janot

Este blog foi o único a analisar a petição de Rodrigo Janot ao STF no ponto referente à investigação de Dilma Rousseff. O que os críticos de Janot – e até mesmo seus defensores – dizem a respeito de sua alegação é baseada em matérias de imprensa que destacaram apenas um trecho do documento original.

Minha análise está no post: “Dilma poderia ser investigada, mas…“.

Conforme previsto lá, Janot disse ontem a parlamentares de oposição que não há “motivos fáticos” – elementos suficientes – para a investigação de Dilma.

Não foi uma mudança de alegação, como querem seus críticos. A petição já indicava isto, com argumentação sucinta mas legítima, logo depois de apontar que, de qualquer modo, Dilma não poderia ser responsabilizada por atos anteriores ao seu mandato.

Os parlamentares questionaram esse apontamento com base em jurisprudência do STF, segundo a qual ela pode ser investigada, mas responsabilizada só depois de deixar o governo.

Janot reiterou, portanto, que Dilma ficou de fora da primeira lista independentemente disto, mas orientou os deputados a levar a questão ao colegiado do STF. Na prática, devolveu a bola ao ministro Teori Zavascki, que agora terá de decidir se repassa o pedido a outros ministros.

O deputado Raul Jungmann (PPS-PE), autor do pedido (um agravo, tecnicamente), explicou:

“Se o STF retirar esse óbice, fica aberta a possibilidade. O procurador não tem elementos hoje, mas pode vir a ter num segundo momento e poderá investigar. Para nós, a fase de instrução, de inquérito, a investigação inicial, deve acontecer.”

“Tudo antes da apresentação da denúncia é válido”, completou Jungmann.

Espero que o óbice seja retirado e Dilma venha a ser investigada.

Mas reitero que ainda não há “motivos fáticos” para a condenação moral de Janot. Graças a ele, os procuradores da Operação Lava Jato e o juiz Sérgio Moro conseguiram implicar até o PT no esquema de corrupção da Petrobras.

Felipe Moura Brasil - http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

PS: Dispenso comentários supostamente discordantes de quem não se deu ao trabalho de ler o post linkado.

01/04/2015

às 12:22 \ Brasil, Cultura

Ibope: Só 12% aprovam Dilma. Renuncia que dói menos!

Dilma-Rousseff3

“É por ali a saída?”

De acordo com a pesquisa do Ibope, encomendada pela CNI:

- 74% dos brasileiros não confiam em Dilma Rousseff.

- 64% dos brasileiros consideram Dilma ruim ou péssima.

- Somente 12% dizem que ela é boa ou ótima.

- Entre os próprios eleitores de Dilma, caiu 41% o número dos que a consideram boa ou ótima: de 63% no fim de 2014 para 22% agora.

Fora DilmaRepito, portanto, a letra do meu refrãozinho, que está sendo gravado pelo craque Filipe Trielli:

“Renuncia que dói menos
Dil-má!
O teu prazo hoje é pequeno
Deixa
O Brasil ter liderança
Chega
De roubar nossa poupança
Leva
Os robôs dessa guerrilha
Pra lá
E o chefe da quadrilha
_ _ _ _!”

Felipe Moura Brasil
http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

01/04/2015

às 11:52 \ Brasil, Cultura

Braço direito de Dilma está na mira da Operação Lava Jato

Erenice Guerra está na mira da Operação Lava Jato, segundo Ricardo Noblat:

“Um nome, nem tão novo assim, poderá surgir a qualquer momento em meio às investigações da Operação Lava-Jato, chefiada pelo juiz Sérgio Moro. Erenice Alves Guerra, este é o nome. Foi consultora do ministério das Minas e Energia quando Dilma o comandava. Foi secretária-executiva da Casa Civil quando Dilma era ali ministra. (…) Faz parte do restrito grupo das amigas diletas de Dilma. Assim como Graça Foster, a ex-presidente da Petrobras.”

A Lava Jato vai pegar o braço direito de Dilma.

Se o esquerdo é Antonio Palloci, o homem que pediu 2 milhões de reais ao ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa para a campanha presidencial de 2010 e cujas consultorias foram usadas para desviar 100 milhões de reais, melhor Dilma aprender a nadar só com os pés.

Dilma Erenice

Vem afundar comigo, vem

Felipe Moura Brasil - http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

01/04/2015

às 11:28 \ Brasil, Cultura

Entrevista com Odebrecht (2) – Propina e lula frita

lula-itaquerão-odebrecht

Continuação da “Entrevista com Odebrecht – Se a empresa cair, Lula também cairá?“:

- A Odebrecht usou a offshore Constructora Del Sur para pagar propina a Pedro Barusco, ex-gerente de Serviços da Petrobras, depositando em uma de suas contas em paraísos fiscais, correto?

- A Odebrecht nega.

pexo-recebe-constructora-del-sur-1024x803- Mas veja bem que Barusco, braço-direito de Renato Duque, entregou aos investigadores da Operação Lava Jato essas cópias dos depósitos, senhor. E, como falamos da primeira vez, eles já tinham cópias dos depósitos feitos pela Constructora aberta no Panamá também para Duque, o homem de José Dirceu.

- A Odebrecht nega.

- Senhor, pelo menos dez depósitos da Constructora Del Sur foram identificados para a conta da offshore Pexo Corporation, registrada por Barusco em 2008, ao longo do ano de 2009.

- A Odebrecht nega.

- Barusco afirmou que conseguiu “identificar o recebimento de quase US$ 1 milhão depositados pela Odebrecht” nesta conta. Para ser mais exato, foram 916.697 dólares referentes a pagamento de propina.

- A Odebrecht nega.

- O delator também disse que o diretor da Odebrecht Rogério Araújo atuava como operador nos pagamentos das propinas.

- A Odebrecht nega.

- Mas Barusco afirmou que “mantinha contato direto com Rogério, pois o recebia com frequência por encontros de trabalhos e às vezes almoçava com ele”.

- A Odebrecht nega.

- Posso dizer na revista que o senhor e eu almoçamos juntos também?

- A Odebrecht nega.

- Aliás, está gostosa essa lula frita, não?

- A Odebrecht nega.

Felipe Moura Brasil - http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

01/04/2015

às 1:19 \ Brasil, Cultura

1º de abril: Feliz #DiaDaDilma!

Dia da Mentira é coisa do passado.

O 1º de abril agora é o #DiaDaDilma, uma presidente de fazer inveja ao Pinóquio.

Tuiteiros do mundo inteiro estão em festa para comemorar essa data querida.

Junte-se a nós!

Dilma 1 de abril

1 de abril Dilma

Dilma Amazônia

Dilma educadora

Dilma-contradição-por-Paulo-Batista-e1419955013630

Slide1

Dilma Pinóquio

* Relembre também aqui no blog:
Vídeo hilário! Deputado reproduz na Câmara áudio de Dilma com falsas promessas e deixa petistas desesperados

Felipe Moura Brasil - http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

01/04/2015

às 0:29 \ Brasil, Cultura

Lula também é 7%

Lula 7Privadamente, Lula falou horrores de Dilma Rou7 na segunda-feira, segundo a coluna Radar.

Em público, Lula frisou na terça-feira, segundo a Folha, que nada abalará a sua relação com Dilma e que seu sucesso pessoal está condicionado ao êxito do atual governo federal (em brecar a Operação Lava Jato, na verdade), da mesma forma que o seu fracasso.

“O sucesso da Dilma é o meu sucesso”, teria dito, com razão, o criador da criatura.

Em outras palavras: Lula também é 7%.

Felipe Moura Brasil - http://www.veja.com/felipemourabrasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados