Blogs e Colunistas

21/05/2015

às 19:27 \ Brasil, Cultura, Mundo

O guru esquerdista de Osama Bin Laden – Por que o terrorista se sentiria em casa no Brasil

OSAMA BIN LADEN

Já imaginou se tivessem encontrado na estante de Osama bin Laden o nosso best seller O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota?

Seria um escândalo, a prova definitiva de que a direita é radical, extremista, fanática, terrorista; e Olavo de Carvalho, o líder de uma seita internacional que inclui até a al-Qaeda.

No entanto, sabe o que encontraram no complexo paquistanês em que bin Laden se escondia quando foi morto pelas forças especiais americanas em 2011?

Livros digitais de esquerdistas como Noam Chomsky.

O Escritório do Diretor Nacional de Inteligência (ODNI) dos Estados Unidos desclassificou o material ontem – e a imprensa, claro, não deu a mínima para o conteúdo.

Como zombou o radialista mais ouvido dos EUA, Rush Limbaugh:

“Osama bin Laden estava lendo livros com títulos como ‘A desigualdade salarial na França’. Ele era um esquerdista. É alguma surpresa bin Laden ter sido um esquerdista?”

Nenhuma.

Na verdade, há até um vídeo em que ele ensaia um discurso sobre a luta de classes e o despotismo do grande capital. Ele continua por cerca de 40 segundos e começa a se perder, até que desiste. Mas o cara era um redistributivista. Ele era um esquerdista típico.

Isso não vai render muita cobertura.

Toda a imprensa vai falar é sobre os documentos que mostram que ele ainda odiava a América e planejava ataques terroristas. Você pode imaginar se eles tivessem encontrado uma cópia de um dos meus livros lá dentro? Você pode imaginar? Essa seria a manchete. Mas como há livros de um bando de esquerdistas, hum, não é grande coisa.”

Captura de Tela 2015-05-21 às 19.48.01Pois é. Acontece que o próprio ódio a América e a obra de Noam Chomsky – não à toa recomendada pelo ditador venezuelano Hugo Chávez na ONU – têm tudo a ver uma coisa com a outra.

Dois dias antes da divulgação dos documentos de Bin Laden, João Pereira Coutinho escreveu sobre a recente passagem de Chomsky por Portugal, onde “defendeu as ideias de praxe: o Ocidente pode horrorizar-se com o terrorismo islamita. Mas não será o Ocidente, e em particular os Estados Unidos, o maior terrorista que existe? Por que motivo não condenamos os crimes do império americano com o mesmo vigor com que descemos o pau sobre os fanáticos jihadistas?”

O neurocientista Sam Harris teve de reduzir a pó os “argumentos” do guru esquerdista apontando, entre outras coisas, a “diferença moral significativa entre atacar para eliminar um mal objetivo, mesmo que esse ataque seja um erro ‘a posteriori’, e atacar em massa para infligir o maior dano possível a pessoas inocentes ‘a priori’”. A discussão está disponível, com exemplos, no site de Harris, que percebeu não haver espaço para nenhuma conversa racional com quem joga na mesma sacola Clinton e bin Laden, Bush e Hitler.

Ou seja: com Arnaldo Jabor.

No Brasil, lamentavelmente, ainda prevalece em escolas, universidades e jornais o antiamericanismo boçal de Chomsky.

Aqui, Osama bin Laden se sentiria em casa.

Osama

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

21/05/2015

às 16:54 \ Brasil, Cultura

Os teatros petistas e tucanos

Tuitei ontem à tarde:

Captura de Tela 2015-05-21 às 16.32.42

De fato, eu tirei uma bela soneca e só voltei a postar no blog hoje, dia do teatro tucano.

Em vez de impeachment, como vocês sabem, o PSDB e outros partidos de oposição vão pedir abertura de ação criminal contra Dilma Rousseff na Procuradoria-Geral da República por causa das pedaladas fiscais, como recomendou o parecer do jurista Miguel Reale Jr.

Ou seja: se Rodrigo Janot encaminhar a denúncia para o STF, ela poderá ser avaliada, entre outros, pelo petista Luiz Edson Fachin (se tomar posse a tempo), cuja indicação foi apoiada por quem? Miguel Reale Jr.

Acostumado com tucanos que correm para não chegar, fico até pensando se Reale apoiou Fachin só para garantir que a eventual denúncia de Rodrigo Janot seja rejeitada.

De qualquer modo, a esperança do alto tucanato é que Janot arquive logo o pedido e leve a culpa mais uma vez, enquanto o PSDB posa como oposição que fez a sua parte.

Vá, Janot. Passe a batata quente ao Supremo e deixe a gente se divertir mais um pouquinho.

Vai que, por algum milagre, esse teatro vira realidade?

Fico até imaginando FHC com remorso, dizendo: “O que foi que nós fizemos?”

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

21/05/2015

às 13:41 \ Brasil, Cultura

Você pagou moradia do suspeito de assassinato na Lagoa. Lula e Dilma inauguraram o PAC das ‘bikes’ roubadas

PAC

A história fica cada vez pior.

O menor suspeito de ter matado o médico Jaime Gold na Lagoa foi apreendido dentro de um apartamento do PAC em Manguinhos, entregue pelo governo do PT à família moradora e pago com o nosso dinheiro.

A obra foi inaugurada por Lula e Dilma Rousseff em março de 2008, com as presenças de Sérgio Cabral, Luiz Fernando Pezão, Eduardo Paes e Benedita da Silva, como se vê na foto acima.

Atualmente, o local tem um mercado negro de receptação de bicicletas, que se estende para as favelas do Jacarezinho e Mandela, todas elas com UPP. Mesmo assim, pessoas desfilam com ‘bikes’ roubadas de até 30.000 reais. A do médico, ainda não foi encontrada.

alx_bicicletas_original

Na inauguração do PAC de Manguinhos, Lula estipulou o seguinte:

“A Dilma é uma espécie de mãe do PAC. Ela acompanha, cobra e vê se as obras estão andando ou não. Ela é a companheira que comanda o PAC, é a mãe do PAC.”

“Esse homem aqui [Pezão] é o vice-governador e essa mulher é a ministra da Casa Civil. Eles serão chefes de olhar a cada dia, semana e mês as obras do PAC.”

Em outras palavras: o mesmo Lula que prometeu ser o fiscal da usina de Belo Monte, cujas obras resultaram em 100 milhões de reais de propina para PT e PMDB, delegou a Dilma e Pezão a tarefa de fiscalizar o PAC, cujas obras resultaram no mercado negro das ‘bikes’ roubadas.

O fiscal Pezão culpou o Judiciário por soltar bandidos como o suspeito do assassinato na Lagoa, mas o mercado que ele abastecia era no local supostamente fiscalizado por Pezão.

A fiscalização petista e peemedebista sempre garante o Programa de Aceleração da Criminalidade, com pneu, marcha e até casa para se esconder.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

21/05/2015

às 11:59 \ Brasil, Cultura

“O máximo que eu fiquei [internado] foram 45 dias mesmo”, diz menor suspeito de ter matado médico na Lagoa. Parabéns, Rosário, Freixo e defensores do ECA assassino!

O suspeito de ter matado a facadas o médico Jaime Gold na Lagoa é um menor, de 16 anos, que já foi capturado mais de dez vezes, cinco delas por ataques com faca, além de furto, roubo e uso de drogas.

Ele agora foi capturado de novo, na Favela de Manguinhos, Zona Norte do Rio de Janeiro, e disse aos policiais:

“O máximo que eu fiquei [internado] foram 45 dias mesmo”.

Quer dizer: o provável assassino zomba da impunidade, fomentada pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

Se ele tivesse ficado preso após os ataques anteriores, Jaime Gold estaria vivo.

Permitiram, no entanto, que ele se sentisse cada vez mais à vontade para barbarizar cada vez mais gravemente.

Os defensores do ECA – como Maria do Rosário, Luciana Genro, Marcelo Freixo e Siro Darlan - são cúmplices morais do assassinato do médico.

Gold perdeu o seu direito à vida, porque, entre outras coisas, essa gente bem escoltada preferiu garantir a liberdade dos bandidos.

A propósito:

O governador Luiz Fernando Pezão, mesmo sendo a favor da redução da maioridade penal somente para crimes hediondos, já havia cinicamente jogado a culpa, como de costume, no Judiciário:

“Não adianta a polícia prender se depois um desembargador solta.”

O presidente do Tribunal de Justiça, Luiz Fernando Carvalho, rebateu: “O que faltou foi um policiamento ostensivo e eficiente”.

Quem tem razão: governo ou Judiciário? Os dois.

Quem tem culpa? Os dois.

O secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, chamou o ataque ao médico de “inadmissível”, como se fosse um ombudsman da própria gestão desastrosa.

Inadmissível é que só houvesse um (hum!) carro de polícia na Lagoa, como mostrou a equipe da Globo na noite do crime, mesmo tendo havido esfaqueamentos de dois jovens no local no mês anterior.

Inadmissível é que o número de assaltos (52.742) tenha explodido no Rio e seja o segundo maior em 10 anos.

Inadmissível é que os latrocínios (roubos seguidos de morte) tenham ultrapassado o patamar de 2007 – início da gestão Beltrame – pelo segundo ano consecutivo.

Inadmissível é que um bando de gente idiotizada pelo marketing político de Pezão e Beltrame venha aqui defendê-los, reproduzindo sem filtro seus discursos picaretas, como faz o jornal que premiou o secretário.

Vão ler O Globo!

Captura de Tela 2015-05-21 às 12.00.07

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

21/05/2015

às 9:44 \ Brasil, Cultura

Veja a nota que circula no whatsapp sobre a morte do médico esfaqueado na Lagoa

Se Dilma Rousseff não emite nota, como comentei no post anterior, sobre a morte do médico Jaime Gold, esfaqueado na Lagoa, a população indignada espalha pelo whatsapp a sua própria nota, que reproduzo abaixo:

“‘Jaime era médico e trabalhava em hospital universitário. Atendia a população pobre, num hospital em ruínas porque acreditava na educação médica de qualidade como instrumento importante para melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Morreu porque desafiou a realidade atual, de total abandono, onde o criminoso é tratado como vítima dos 500 anos de colonização errada… Balela.

Não, Jaime não terá cruzes na praia de Copacabana.

Não, nenhum favelado vai tacar fogo em ônibus nem fechar com barricadas a curva do Calombo, onde Jaime foi covardemente atacado.

Não, Dilma não ficou estarrecida e nem sequer vai ligar para a família de Jaime para uma palavra de conforto.

Jaime, cidadão brasileiro, pagava seus impostos em dia.

Jaime sou eu, é você. Jaime somos todos que antes desconfiávamos, mas agora temos certeza, que esse país deu totalmente ERRADO.’

País de ……………..
Você completa!!!”

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

21/05/2015

às 9:37 \ Brasil, Cultura

Dilma Rousseff ignora médico assassinado na Lagoa. Notinha de pêsames, só quando convém politicamente

Dilma Rousseff ignorou o assassinato do médico pagador de impostos Jaime Gold, esfaqueado na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, e comprovou mais uma vez a tese do meu post de 3 de abril: “Os pêsames seletivos de Dilma Rousseff e Luciana Genro“.

Naquele dia, a petista obviamente lamentara a morte, em acidente de helicóptero, de Thomaz Rodrigues Alckmin, de 31 anos, filho do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Depois, teve de lamentar a de Eduardo de Jesus Ferreira, de 10 anos, atingido por “bala perdida” em tiroteio no Complexo do Alemão, para não piorar sua imagem com a militância de esquerda anti-Alckmin, que reclamava nas redes sociais da indiferença geral ao pobre oprimido.

A questão, no entanto, não é de classe. É de conveniência política.

Dilma emite nota quando morrem:

- políticos;
- parentes próximos de políticos em acidentes trágicos;
- uma criança na favela neste mesmo dia;
- traficantes brasileiros fuzilados na Indonésia;
- artistas e celebridades.

Fora isso, Dilma nunca emite nota para os mais de 64 mil assassinados por ano no Brasil.

Mas ela ainda pode alegar falta de tinta.

* No próximo post, a nota que a população indignada faz circular pelo Whatsapp.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

21/05/2015

às 8:38 \ Brasil, Cultura

Brasil 171 treme! Operação Lava Jato prende operador que pagou blog sujo petista, PT e José Dirceu

Foi preso na 13° fase da Operação Lava Jato o operador Milton Pascovitch, que pagava propinas em nome da Engevix.

Milton

Pascowitch, quando prestou depoimento à PF de SP em fevereiro deste ano (Foto: Paulo Toledo Piza/G1)

Este blog expôs seus pagamentos aqui, aqui e aqui, mas volta a fazê-lo com gosto, até porque muitos não estão associando o nome aos seus atos.

1) Partido dos Trabalhadores

Em primeiro lugar, claro, a planilha de Pedro Barusco mostra o quanto Pascovitch pagou ao “Part”, quer dizer: ao PT.

Milton planilha

2) José Dirceu

Pascowitch pagou R$ 1,45 milhão à empresa de consultoria do ex-ministro da Casa Civil e mensaleiro José Dirceu.

Os pagamentos foram realizados em 2011 (R$ 300 mil) e em 2012 (R$ 1,1 milhão), através da Jamp Engenheiros Associados Ltda, empresa de Pascowitch.

3) Brasil 171

Pascowitch também pagou 120.000 reais à editora 247, que mantém o blog sujo petista Brasil 247, vulgo 171.

Com a quebra de sigilo da Jamp, o Ministério Público descobriu quatro pagamentos, de 30.000 reais cada um.

O dono da editora é o mesmo do site: Leonardo Attuch.

VEJA explicou em abril o rastro da propina e questionou Dilma Rousseff sobre os pagamentos a blogs sujos do PT:

“Milton Pascowitch foi contratado para fazer lobby junto à diretoria de Serviços da Petrobras e ao PT. O dinheiro da propina passava por ele e chegava até Pedro Barusco, que o repassava a Renato Duque. No Partido dos Trabalhadores, segundo as investigações, o dinheiro da propina pode ter chegado por meio da JD Consultoria, empresa do mensaleiro José Dirceu. Ao todo, a Engevix pagou cerca de 8 milhões de reais em propina.

Com a palavra a presidente Dilma, a quem se pergunta:

Por que, senhora presidente, donos de blogs governistas e a soldo do seu partido foram beneficiários de dinheiro de propina?“

Eu respondi na ocasião:

Porque a propaganda do PT é 100% 171.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

20/05/2015

às 14:36 \ Brasil, Cultura

Olimpíada terá 37.000 militares nas ruas. Até lá, seja o que o diabo quiser

Os bandidos tem mais 15 meses e meio para barbarizar à vontade no Rio de Janeiro.

Depois, terão de tirar 15 dias de férias, como na Copa do Mundo de 2014, porque 37.000 militares estarão nas ruas para os Jogos Olímpicos Rio 2016.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira pelo petista Jaques Wagner, o ministro que ocupa a pasta da Defesa após seu governo alcançar notável sucesso no aumento da criminalidade na Bahia.

Segundo ele, o ministério investirá um total de 400 milhões de reais nos Jogos.

“O Brasil precisa entender por que gastamos com defesa”, disse Wagner.

Nós entendemos, claro.

O governo do PT gasta para proteger os turistas, enquanto deixa mais de 60 mil brasileiros morrerem assassinados por ano no país.

PT: Partido dos Turistas.

Rio 2016

O ciclista não é esfaqueado no projeto

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

20/05/2015

às 13:27 \ Brasil, Cultura

David Letterman x Jô Soares: as despedidas do público

Após 33 anos à frente de um talk-show, o apresentador americano David Letterman, de 68, despede-se do público nesta quarta-feira, com a possível aparição de seu queridinho presidente Barack Obama em seu último programa na CBS.

David Letterman

Após 26 anos à frente de um talk-show (15 deles na TV Globo), seu imitador brasileiro e garoto-propaganda de Dilma Rousseff, Jô Soares, de 77, continua no ar por enquanto, embora seu público já tenha se despedido dele para assistir ao The Noite, com Danilo Gentili, no SBT.

Captura de Tela 2015-05-20 às 13.13.41

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

20/05/2015

às 12:35 \ Brasil, Cultura

Resumo da “pacificação”

Na mesma terça-feira em que o médico Jaime Gold foi esfaqueado na Lagoa, dois PMs foram baleados em áreas de UPP: um no peito, na favela do Rato; outro na perna, no São João.

Até março, dos 92 policiais baleados no Rio de Janeiro, metade foi atacada em favelas consideradas pacificadas.

Em resumo: “Pacificar” o Rio é mandar policiais para morrer no morro e deixar o resto da população morrer sem polícia no asfalto.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados