Para reanimar o chefe em apuros, nada melhor que encomendar mais um recorde aos comerciantes de porcentagens

Podem apostar: a seita lulopetista já encomendou a alguma loja de estatísticas outra “pesquisa” concebida para comunicar ao país, ainda na primeira semana de junho, que a popularidade do Supremo Pastor subiu mais um pouco e já se aproxima dos 100% (ou 103%, se computada a margem de erro para cima). Imediatamente, jornalistas amestrados verão […]

Podem apostar: a seita lulopetista já encomendou a alguma loja de estatísticas outra “pesquisa” concebida para comunicar ao país, ainda na primeira semana de junho, que a popularidade do Supremo Pastor subiu mais um pouco e já se aproxima dos 100% (ou 103%, se computada a margem de erro para cima). Imediatamente, jornalistas amestrados verão nos resultados a confirmação de que brasileiro não dá maior importância a miudezas políticas. Estupros do Estado  Democrático de Direito, por exemplo.

Como até devotos delirantes desconfiam que o chefe foi longe demais na conversa com o ministro Gilmar Mendes, o comerciante de porcentagens encarregado do serviço terá de premiar o freguês com algum brinde espetacular. Desta vez, não basta jurar que o índice de aprovação do governo Dilma Rousseff ultrapassou a fronteira dos 90%.

Para que o rebanho volte a acreditar que Deus, que é brasileiro, resolveu voltar ao país natal disfarçado de Lula, chegou a hora de resgatar Fernando Haddad do buraco dos 3% e instalar o poste de topete na faixa dos dois dígitos. Os analistas estatizados saberão enxergar no fenômeno mais uma prova de que Gilmar Mendes mentiu.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Ney do MS

    Ontem, o apresentador Ratinho recebeu em seu programa o cavalo Faísca (do saudoso Beto Carrero)- um animal belíssimo, que fez diversas coreografias e encantou a todos. Hoje, o Ratinho está para receber o representante-mor da BESTA, o Lula – ou seja, o programa vai baixar o nível “como nunca antes na história deste país”.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Cil

    kkkk… se for depender do Ibope, a Suelen tem 200%!
    Agora, vamos combinar que eles começaram a percentagem hoje antes com a Selic a 8,5% depois da tungada na poupança. Tudo para esconder o fato de que a população pobre, mais simples, que anda de motocicleta e que compra microonda vai bancar o dinheiro que o governo doou as montadoras de carros com a redução de IPI. Amanhã, BB e CEF devem anunciar uma nova e espetacular “redução de juros” (a maior propaganda enganosa da historiadessepaiz), e por aí vai.

    Curtir

  3. Comentado por:

    jamil pedro farah zaiter

    Meu dileto Augusto
    Depois de ler sua coluna fiquei pensando no que poderia escrever aquinesse espaço, porme´lembrei de um livro de autoriade Ali Kamel”Dicionário LULA.Apos dessa leitura e mais o encontro de Lula como o ministro Gilmar Mendes cheguei a conclusão que realmente o apelido de “TEFLON” é realmente o mais apropriado para nosso ex presidente, nada mais o que ele vier a fazer será condenado pelo povo desse país.Acho vergonhoso que isso aconteça, porém com o nível de escolaridade desse povo e mais os intelectuais que ainda não digeriram o fim do socialismo,isso ainda vai acontecer durante muito tempo.LULA virou um deus dessa nação.Podem publicar qqer coisa contra ele,basta o “dito cujo” dizer que não fez o povo vai acreditar nele ainda mais ele usando a doença que teve.
    Por fim depois dos 40 minutos do programa do Ratinho essa minha convição se acentua

    Curtir

  4. Comentado por:

    Misaka

    E nasce uma nova sigla neste país: Socialismo Proletário Escravocrata.Sendo Lulismo/chaveriano/castrista/Imbecilistas.

    Curtir

  5. Comentado por:

    arquimedes

    FALAR O QUE ?? ESSE E O RETRATO DO BRASIL, COMO DIZ POR AI, AQUI E A CASA DA MAE JOANA.

    Curtir

  6. Comentado por:

    didi

    Estou com problemas no computador, sérios mesmo, estou com conexão remota muito fraca , já perdi um e pelo visto outro, mas mando o que eu pude fazer…
    O banheiro do Anísio e o lsd distribuído aos políticos gerenciais e poucos subiram ao palco em Woodstock para dizer, “ tá rolando um ácido ruim”. O plano é seguinte, Oh… Dilma no dia do jubileu chama um rei e posa também como rainha “.
    A CPI que poucos querem e muitos já elaboram suas desculpas para os mal feitos ou descomposturas de meninos levados,para terminar logo como essa bobagem, no entanto A CPI continua e os políticos não entendem bem o porquê.
    O mundo hoje necessariamente tem que enfrentar o problema de falta de liquidez do mercados. Turistas profissionais pousaram e estocaram muito dinheiro em paraísos – ou inferninhos fiscais -e hoje para cobrir os valores das ações, os mercados necessitam do dinheiro de tantos anísios. Com respeito às proporções históricas, as políticas governamentais vão ter enfrentar o tráfico , não no confisco de mercadorias que muitas vezes ajudam os traficantes – aumenta o valor, mas nas palavras de Denúbio – resgatar para a legitimidade a caixa dois. Obana ainda não pisou na jaca e Romney parece mais disposto a enfrentar o problema. Os alemães sempre de olho no passado , sabem o que já foram quando pobres e o medo assola a Europa.
    O Brasil e seu PIB e o que a Delta pode não fazer. A Espanha tenta de todas as maneiras segurar o timão, mas o mar de Espanh, presos em tantas calmarias e a saquear mares de sertão

    Curtir