Marco Antonio Villa: A hora é agora

Publicado no Globo Vivemos uma quadra histórica decisiva. Retirar Dilma Rousseff do Palácio do Planalto é um imperativo de sobrevivência para o nosso país. E esta é a hora. Afastar Eduardo Cunha da presidência da Câmara é o primeiro passo para viabilizar o impeachment. Sua permanência é um elemento que enfraquece a legitimidade de todo […]

Publicado no Globo

Vivemos uma quadra histórica decisiva. Retirar Dilma Rousseff do Palácio do Planalto é um imperativo de sobrevivência para o nosso país. E esta é a hora. Afastar Eduardo Cunha da presidência da Câmara é o primeiro passo para viabilizar o impeachment. Sua permanência é um elemento que enfraquece a legitimidade de todo o processo. É absurdo um réu no Supremo Tribunal Federal conduzir uma ação de moralização da coisa pública. Sem esquecer que ele desmoraliza também a ação que corre no Tribunal Superior Eleitoral, que pode anular o pleito de 2014 e convocar novas eleições em 90 dias. Quem assume, neste caso, a presidência da República? Eduardo Cunha. Diria Bussunda: “Fala sério!”

Depois de hibernar por um decênio, a oposição acordou. Criou um comitê pró-impeachment suprapartidário com participação da sociedade civil. Mobilizou seus parlamentares e as estruturas partidárias. Assumiu o compromisso de ir — finalmente! — às ruas. E serão as manifestações populares que vão dar a temperatura para a luta parlamentar. A ponte entre o Parlamento e as ruas é essencial para o sucesso do impeachment: é a conexão da cidadania com seus representantes. Daí a importância de cada brasileiro acompanhar como votará o seu deputado no momento da autorização da abertura do processo do impeachment.

Já o empresariado continua em silêncio. Registre-se a honrosa exceção da Fiesp, que, em dezembro do ano passado, se manifestou em defesa do impeachment. As outras federações estaduais ficaram caladas. A CNI fez cara de paisagem. As entidades vinculadas ao agronegócio, os banqueiros e representantes do setor terciário da economia, até agora, se omitiram. Isto em plena recessão de -4% em 2015 e, provavelmente, também em 2016, podendo se aproximar de -5%. Em meio à depressão, os dirigentes empresariais optaram por coonestar, através do silêncio, a “macrodelinquência governamental,” tão bem definida pelo ministro Celso de Mello. Estão descolados de suas bases, pois os reclamos são diários. Agem como os velhos pelegos, usufruem das benesses dos sindicatos e das associações — aguardam a solução da crise de braços cruzados e de costas para seus representados.

O brilhante trabalho da 13ª Vara Federal do Paraná não pode ser o principal — e quase único — instrumento de moralização da coisa pública. A Justiça está fazendo o seu papel. Agora cabe aos políticos tomarem a liderança do processo, rompendo com a inércia e não ficar esperando — oportunisticamente — o desgaste do governo, pois, assim como o hábito não faz o monge, a crise, por si só, não levará à queda do petismo.

O governo não governa. Está paralisado — assim como o país. Dilma Rousseff não tem mais qualquer capacidade permanente de interlocução com o Congresso e nem com os setores empresariais. Com a sociedade em geral, nem se fala. É um zumbi. O isolamento é tão patente que inclui o seu próprio partido, o PT. Seus principais ministros — como o da Fazenda ou da Casa Civil — desapareceram do noticiário.

A presidente se sustenta no vazio e aprofunda o desastre econômico. Perdeu a capacidade de governar. Quanto mais cedo sair, melhor para o Brasil. Não há mais qualquer possibilidade de que possa politicamente se recuperar. A agonia do PT não pode ser a agonia do Brasil.

Desde já é fundamental construir as condições de governabilidade, dar previsibilidade ao Brasil pós-PT. Esta é uma tarefa muito importante. Apesar de ser tão evidente, cabe demonstrar, especialmente aos agentes econômicos, que a manutenção de Dilma Rousseff à frente da presidência da República significa a permanência do caos econômico-financeiro e, mais ainda, sem perspectiva, a médio prazo, de saída para a crise que vivemos, a mais grave da história republicana.

A busca de um consenso, abrindo condições para um curto mandato presidencial, aproxima-se do cenário de 1992, quando da crise que levou à renúncia de Fernando Collor. Porém, hoje, a conjuntura é mais complexa. Michel Temer não é Itamar Franco — inclusive, Temer, pode ser cassado pelo TSE. Projeto pessoais — mais que partidários — obstaculizam a construção de um governo de transição. A necessidade de que o novo governo adote medidas econômicas urgentes — e, nem sempre populares — é mais um complicador. O receio — exagerado — de que o PT na oposição saia fortalecido não passa de uma falácia. Hoje, o problema central do PT é com a Justiça e não com a política — e só não teve cancelado o seu registro partidário, como dispõe a lei 9.096/95, artigo 28, inciso III, porque o TSE é leniente com o crime eleitoral.

A solução política da crise não pode — novamente — frustrar os brasileiros. É essencial que as instituições efetivamente funcionem. E para isso a punição dos responsáveis pelo petrolão é fundamental — mesmo que, entre eles, possa ter um ex-presidente da República. Não é mais possível aceitar uma conciliação que ignore os valores republicanos, que rasgue a Constituição.

O processo iniciado com a redemocratização, em 1985, está incompleto. São absolutamente incompatíveis democracia e petrolão. O estado democrático de direito não pode ser o apanágio dos corruptos, como nos últimos 30 anos. Identificar as mazelas brasileiras é somente um momento neste movimento. Cabe construir as condições para que a administração da coisa pública saia do noticiário policial e volte às páginas de política. O primeiro passo é retirar Dilma Rousseff e o projeto criminoso do poder. E quanto mais rápido, melhor. Só há um grande interessado em postergar a solução da crise: é o PT.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Ferreira Pena

    Muito bem senhor Villa, mas quem assumiria o processo com chances de vitória? Só temos bandidos na casa (com honrosas exceções).

    Curtir

  2. Comentado por:

    raimundo oliveira

    Tecnicamente Lula e Dilma seus advogados não terão argumentos suficientes para justificarem as canalhices bem como as tentativas de obstruçoes da justiça, confirmadas pela delação do Delcidio Amaral,a condenação do gênio da raça e da anta falante será inevitável mesmo com o aparente aparelhamento dos tribunais superiores

    Curtir

  3. Comentado por:

    Textículos do Jota (ES)

    Além da institucionalização do crime e da imoralidade que afetará gerações, a Era dos Boçais nos trouxe o orelhudo “matiz ideológico” Marina “Lulla da” Silva que se alastra pela esgotosfera. Isso vem ocorrendo desde as últimas eleições que resolveram manter boiando na devassidão o governo dos marginais do poder. De acordo com a doutrina marinista, o correto não é “ser de situação” nem “ser de oposição”, mas “ser de posição”. Segundo os adeptos dessa “reflexão”, ser situação é ser da “esquerda ultrapassada”, ser oposição é ser da “direita reacionária”. Quem não é uma coisa nem outra é um ente divino acima de qualquer suspeita. Defender a permanência do caos (30% de megarroubalheira e 70% de megaincompetência) e lutar pela retirada do projeto criminoso do poder, segundo os “posicionistas”, representam “lados da mesma moeda”. Embora o “ser de posição” de Marina signifique absolutamente nada, é fácil de constatar uma penca de escrevinhadores elevando a sucessão de bobagens dessa “política-melancia” à categoria de pensamento válido. Alguns adeptos dessa nova seita chegam a afirmar que a mídia que não estiver em conformidade com o preceito marinista estará “desinformando a sociedade”. O ideal, para os inventores da moeda de três lados, é ficar no muro observando “as coisas” do jeito que estão, sem impeachment, sem protestos, sem vergonha na cara e sem mais nada. Impossível discordar de uma vírgula do primoroso artigo de Marco Antônio Villa, que seria, para os “posicionistas”, a “direita reacionária que desinforma a sociedade”. Vamos abrir os olhos para essa nova modalidade de lulopetismo que começa a surgir nas latrinas da América Latina.

    Curtir

  4. Comentado por:

    SÉRGIO

    É de se concordar em gênero, número e grau com o lógico pensamento do professor Villa. Estamos realmente a nos perguntar “…até quando…”! Já não existam na gloriosa Polícia Federal, no Ministério Público, TSE, as provas mais que suficientes para acabar-se de vez com esses “petralhas”?!
    Então, concordo. “A hora é agora”. Há de se confiar em nossas Instituições e, de maneira Constitucional, ser colocadas outras pessoas na direção de nosso BRASIL ( “cuja bandeira jamais será vermelha” )! Será difícil encontrar-se e escolher-se as pessoas realmente patriotas. Mas, elas existem e aparecerão com a difícil missão de reconstruir nosso Brasil, passando a ter sempre os frustrados perdedores petistas a tentar parar o país!
    Não obstante, teremos de enfrentar a realidade de que a mudança não será, de forma alguma, pacífica! Lamentavelmente muito sangue infelizmente irá correr!! Alguém imagina que o Senhor Lulla da Silva( e seus comparsas )irá entregar o poder, assim, “de mão beijada”?!? Já disse ele que irá convocar o “SEU” exército!!! É um belicista! É um desagregador da união do país! É um mau caráter! Péssimo exemplo! Um ditadorzinho muito arrogante e pretensioso, agora, frustrado e em ruínas! Só pensa no poder para sí, um dia, “avermelhar” esta nação. Jamais conseguirá, pois o comunismo/socialismo/bolivarianismo ou outros “ismos”, não fazem parte dos costumes e tradição de nosso povo!! Aqui, não pega! Seja como for, gloriosamente, o Brasil só tem UM exército, que é o de CAXIAS! Na hora “H”, saberá dar conta do recado!!
    Por último, deveremos todos nos ufanar por nosso querido País, depois que recuperemos ( nós, pessoas de bem ) o poder realmente Democrático e não nos deixemos amedrontar pelo PT e seus asseclas ( se ainda existir a sigla ), os quais virarão oposição, e que irão infernizar nosso dia-a-dia, com bandalheiras, quebra-quebra, assassinatos e tantas e tantas outras desgraças, Brasil afora! Deus é grande e é brasileiro: Não há mal que sempre dure! Esse homem, que é o grande arregimentador do partideco e das massas absolutamente comandadas, não é eterno. Um dia chegará sua hora e todo um negro passado de nossa história, infelizmente ficará registrado nos anais! Mas, paciência, a história sempre “vira a página”!

    Curtir

  5. Comentado por:

    HERCILIO JOSE

    NUNCA ASSISTI EM MINHA VIDA EU COM OS MEUS OITENTA ANOS,ME SINTO CO VONTADE DE CHORAR VER TANTA ROBALHEIRA EM NOSSO TÃO AMADO BRASIL COM UMA POPULAÇÃO TRABALHADORA A SER TOMADA DE ASSALTO POR TANTOS POLITICOS CORRUPTOS E LADRÕES E NOSSO POVO HUMILDES MORRENDO EM FRENDE DE HOSPITAIS,CRIANÇAS NAS ESCOLAS NÃO TEM A ONDE SENTAR E NOSSOS CORRUPTOS E LADRÕES ROUBANDO A PETROBRAZ E ESSE BANDIDOS QUEBRARAM UMA DAS MAIORES PETROLEIRAS DO MUNDO MAS EU SOU TEMENTE A DEUS E TENHO CERTEZA QUE EM BREVE AS COISAS MUDARÃO.

    Curtir

  6. Comentado por:

    Roberto Flores Martins

    Um Golpe de Estado está em curso! O aparelhamento do Supremo, do Ministério Público, a troca de Ministro da Justiça para intervir na Polícia Federal, tudo isso, evidencia que o Estado Brasileiro está indefeso e suas Instituições estão impedidas de trabalhar! A delação do Senador Delcídio do Amaral demonstra uma quadrilha chefiada pelo ex-presidente Lula e da Presidente Dilma para barrar e interromper a ação da Justiça para punir e responsabilizar a roubalheira do Petrolão. Portanto a deposição do PT é uma evidente necessidade para a nossa sobrevivência! Tudo vai começar com a expulsão do PT do governo nacional.

    Curtir

  7. Comentado por:

    ANGÈLÌKA –

    A OPERAÇÃO LAVA JATO não restringe-se somente à PF.
    Alastrou-se e passou A SER TAMBÉM DOS CIDADÃOS BRASILEIROS.
    MAIS:
    Em maio/16 o Ministro Gilmar Mendes assumirá oficialmente a Presidência do TSE.
    #partiuTOFFOLI

    Vamos que vamos, VILLAAAAA.

    Curtir

  8. Comentado por:

    housekeeping

    com a delação do Delcidio, vazada, o fiel da balança PMDB vai fazer o que?

    Curtir

  9. Comentado por:

    Kalil Boanova

    Villa,como consegui reunir três gatunos,gabirus da rabo grande.

    Curtir

  10. Comentado por:

    Banga

    Que trio maravilhoso regina.PMDB banda podre e base alugada

    Curtir

  11. Comentado por:

    ArquivoX

    Villa, parabens por não nos privar de sua prodigiosa memoria, dia 13 na Paulista…

    Curtir

  12. Comentado por:

    Joaquim

    Caro leitor, as normas para publicação de comentários no blog não aceitam textos escritos somente em maiúsculas. Confira as regras no link http://wp.me/pJJki-3jS5.

    Curtir

  13. Comentado por:

    Tadeu de Barros

    Por gentileza por que o honorarios advogaticios do investigados nao sao feitos auditoria pelo poder competente (pois e um absurdo quem pagar esse valores serem que e um amigo do LULA

    Curtir

  14. Comentado por:

    Oscar Sousa

    Isso deveria ser veiculado nas televisões em horário nobre: Convocamos a todos os brasileiros para um “RECALL” de Governo dia 13. Encontramos muitas peças defeituosas. Precisamos mudar a “Burrinha Mestre” pois seus dois neurônios foram atacados pela Zica. O “Freios da Decência” não funcionam pois foram implantados e projetados por um operário semi-analfabeto e ganancioso. Está vazando o “Óleo” da roubalheira em todos os módulos gerenciados com implantes maliciosos treinados na própria fábrica. Isso pode causar morte de muitos usuários desse governo, que por inanição, pois roubam até merenda, quer por pobreza, pois o país está falindo. Venha para o “RECALL” e traga seus amigos e familiares pois eles também serão prejudicados se o “RECALL” não for acionado. Os usuários que comparecem receberão bônus de democracia que possuem validade sem restrições, desde que bem utilizados.
    PS: Esses bônus já podem ser utilizados se tivermos eleições antecipadas.

    Curtir

  15. Comentado por:

    Marta

    Dia 13 o Brasil vai vomitar essa carne podre que o está sufocando…

    Curtir

  16. Comentado por:

    José Costa

    Villa
    Você é sempre brilhante e sou teu fã.
    Concordo plenamente com você, que:
    “a punição dos responsáveis pelo petrolão é fundamental — mesmo que, entre eles, possa ter um ex-presidente da República”
    acrescento então:
    “e uma Presidenta em exercício”.
    Abraço
    Obrigado pela lucidez.

    Curtir

  17. Comentado por:

    João Wagner

    É grave e premente que a sociedade, a Polícia Federal, as forças armadas, as polícias todas estejam em estado de atenção por ocasião da condução coercitiva dessa senhora ao seu lugar (que não é o Planalto) quando de seu IMPEDIMENTO ou CASSAÇÃO pois, se “o jararaca” (sic) admite ter se apropriado de vários contêineres, imagine o que não farão os MILHARES de filhotes instalados em cargos comissionados. Vão levar até o papel de parede de seus gabinetes e o higiênico de seus vasos…

    Curtir

  18. Comentado por:

    Ricardo

    Queria lembrar que apesar da nossa total indignação com o projeto de perpetuação no poder com a parceria PT x Empreiteiras x Petrobras que já é motivo suficiente para tirarmos eles do poder, temos outros grandes motivos para isso que precisamos retomar urgentemente em discussão pois o PT passou 12 anos sem fazer nada com isso, são eles: reformas trabalhista, politico-partidária, previdenciária e tributária. Então, vamos às ruas amanhã porque nosso saco tá é muito cheio desse pessoal incompetente!

    Curtir

  19. Comentado por:

    Derlindo Lelis de Moura

    Sr. Villa,
    É amanhã ou nunca mais. Esse pessoal q está no poder
    usufruiu tanto dos recursos do Estado/Nação assaltar o tesouro e para “comprar” consciências, tanto de analfabetos como de semi-letrados e intelectuais. Precisamos da força Divina para varrer esses totalitários da nossa história. Angustia-me constatar, melhor suspeitar que a oposição que se nos apresenta é pusilânime e covarde. Que Deus nos abençoe.

    Curtir

  20. Comentado por:

    JOSÉ AUGUSTO DE ANDRADE

    parabéns prof. marco antônio vila, o sr sempre com comentários brilhantes e incisivos.

    Curtir

  21. Comentado por:

    Lenine Freitas da Silva

    Toda a força democrática deve ser centrada no STF e na PGR. Estes sim detêm o verdadeiro poder. O executivo e o legislativo perderam a legitimidade. Por isto, o STF e a PGR precisam passar por uma ressonância magnética midiática profunda. A opinião pública precisa saber tudo que os impedem de decidir sem que possam estar atrelados a quaisquer benesses governamental.

    Curtir

  22. Comentado por:

    GERALDO MAGELA CORDEIRO

    A competência de Marco A. Villa é indiscutível com análises lúcidas e baseadas na realidade dos fatos.
    O momento que o Brasil está atravessando é dos mais graves, com a economia numa grande crise, especialmente pela falta de credibilidade de nossa presidente. Temos que fazer tudo para que haja uma solução política urgente para que o Brasil volte a crescer novamente e tenha o papel que deve representar no mundo.

    Curtir

  23. Comentado por:

    Meia Verdade

    A hora é agora mesmo, ou acabamos com esse canalhas que assaltam os cofres públicos ou eles acabam conosco….

    Curtir