João Carlos Di Genio, diretor do Colégio Objetivo e reitor da Unip: Nada é mais importante que a capacitação do professor

Diretor do Colégio Objetivo e reitor da Unip, João Carlos Di Genio acumula mais de quarenta anos de experiências ─ todas bem sucedidas ─ à frente de instituições de ensino. Há dias, por exemplo, o Ministério da Educação revisou os resultados do Enem-2010 e informou que o Objetivo é o melhor colégio de São Paulo. […]

Diretor do Colégio Objetivo e reitor da Unip, João Carlos Di Genio acumula mais de quarenta anos de experiências ─ todas bem sucedidas ─ à frente de instituições de ensino. Há dias, por exemplo, o Ministério da Educação revisou os resultados do Enem-2010 e informou que o Objetivo é o melhor colégio de São Paulo. Ótimo sinal, sorri o vencedor da disputa entre as mais competentes escolas privadas. “As questões do Enem também levam em conta a compreensão dos textos das perguntas”, ressalta Di Genio. Ele acredita que os resultados deveriam ser adotados como critério de seleção para o vestibular pela USP e pela Unicamp. “O Enem poderia ser transformado na primeira fase”,  sugere Di Genio, convencido de que só a adesão das duas maiores universidades do estado vai acabar com o desinteresse de muitos alunos paulistas pelo exame instituído pelo Ministério da Educação.

http://videos.abril.com.br/veja/id/2c9f94b632fe0ee00133045412a50b98?

Na segunda parte da entrevista, Di Genio critica o peso atribuído à prova de redação no ranking do Enem. “Em nenhum lugar do mundo a redação chega a valer metade da prova”, argumenta. Sejam quais forem os critérios utilizados, contudo, ele acredita que o Objetivo estará no topo do ranking. “Nós focalizamos as competências e habilidades e temos 50 anos”, lembra.

http://videos.abril.com.br/veja/id/2c9f94b432fe04ed013304584ac70bbf?

Na terceira parte da conversa, o entrevistado comenta a superioridade do ensino particular sobre a rede pública. O que faz a diferença é a capacitação do professor, resume. No Colégio Objetivo, por exemplo, existe uma Comissão de Qualificação de Aprendizagem, encarregada de avaliar regularmente o desempenho dos professores.

http://videos.abril.com.br/veja/id/2c9f94b432fe04ed0133045c8adb0bc0?

Na última parte da entrevista, João Carlos Di Genio afirma que a tecnologia é uma grande aliada da educação e registra com orgulho algumas ações pioneiras. Ele foi o primeiro a instalar e utilizar computadores em salas de aula. “É um instrumento de informação”, constata. “E é importante mostrar para o professor que a tecnologia não vai substituí-lo.”

http://videos.abril.com.br/veja/id/2c9f94b632fe0ee00133130088fa12db?

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Suzana

    A visão simples e direta de um gênio da educação, concordo inteiramente com o Sr. Professor! Parabéns Augusto pela excelente entrevista!

    Curtir

  2. Comentado por:

    Beatriz

    Eu me formei no colégio objetivo Em 1976 foram os melhores anos da minha vida. E uma pena, que nao há fotos e nem filmes desta Época nossa formatura foi no clube Palmeiras. Nossos professores eram os melhores acho até , eles fora os melhores de todos os tempos, alguns ainda hoje Sao notáveis e insubstituíveis. Parabéns .

    Curtir

  3. Comentado por:

    Maria Aparecidfa

    Sr.Diretor do Colégio Objetivo.
    Venho através deste, lhe colocar a par de um fato que não quiseram que chegasse até o sr, pois é segundo seus funcionário um ser inatíngivel com quem não se pode falar, Eles o tem como um Deus todo poderoso, mas para mim o sr. é uma pessoa como como eu, por isso o trato de igual para igual.
    No dia 25/06, estive no Objetivo Guarujá, para falar com a Coordenadora Luiza para fazer um apelo. O caso é o seguinte: Minha filha de 13 anos SOFIA PALLAROLS estudou o ano passado nessa unidade, mas foi impossibilitada de matricular-se no ano seguinte, porque estava em debito com o colegio. Eu lhe explico o porque dessa inadimplencia. Sou separada do pai de minha filha e este foi sentenciado a pagar as despesas escolares o que o mesmo não honrou e a tirou do colegio levando-a para São Paulo e a matriculou em uma escola publica contra a vontade dela. Acontece que esse fato adoeceu essa menina de apenas treze anos que foi arrancada do convivio de seus amigos e do colégio que ela tanto gostava e não esperava ter que abandonar. Bem, eu como mãe fiquei desesperada ao ver minha filha adoecer e se deprimir por conta disso e fui disposta a negociar a divida para matricula-la novamente. Só que deixei bem claro que gostaria de fazer uma negociação que coubesse em meu orçamento, pois como se trata de uma empresa que tem milhares de alunos, eu estava esperançosa de que algo fosse feito a meu favor. Fui muito bem tratada pela coordenadora e com sorrisos de orelha a orelha e ficaram de me dar uma resposta…Hoje recebi um telefonema de uma funcionária do colégio, apenas me dizendo o que eu já sabia …que eu só poderei matricular minha filha novamente se eu quitar a divida, assim friamente. Conclusão eu passei por idiota e fui tratada como tal, pois não consideraram o caso nem se sensibilizaram com os sentimentos que envolvem uma menina de treze anos que tem tantos sonhos,simplesmente consideram cada aluno como uma $ ,ou seja, pagou ta dentro, não pagou, cai fora. Que lamentável episódio, meu sr. Espero que essa minha triste história chegue ao seu conhecimento e que o sr. possa fazer algo pela minha filha .Obrigada.

    Curtir

  4. Comentado por:

    Maria Aparecida

    Só concluindo o comentário que fiz abaixo, em momento algum me neguei a pagar a dívida no colégio , somente pedi uma maleabilidade diante de minhas dificuldades financeiras. Tenho lido que várias Universidades no intuito de não perderem alunos , facilitam o pagamento, conforme a possibilidade de cada um. O que me indignou foi que não me deram nenhuma possibilidade, dentre tantas que me propus a fazer. Tive que ouvir que eu poderia emprestar um Cartão de Crédito de alguém para saldar o débito…Nunca ouvi tamanho absurdo.

    Curtir

  5. Comentado por:

    gonçalves

    bom dia,
    Estou com problema gravissimo na faculdade unip da cidade universitaria…que nao consigo resolver na unidade , e ninguem sabe o nome do reitor da universidade( que absurdo) so consegui encontrar atraves do site….Quero dizer o que esta acontecendo !!! porem nao sei se neste (canal) consigo ….Favor voces tem algum site que possa me comunicar com ele e muito importante…!!!Se tiver mande para meu e-mail Obrigado

    Curtir

  6. Comentado por:

    Plinio Mauro

    A unidade Unip Indianópolis não oferece bicicletário aos alunos e favorece ao acúmulo de veículos na região, comprometendo o trânsito e a segurança do local. Talvez o Reitor Prof. Dr. João Carlos Di Genio desconheça esta informação, e que, se ele tiver a mentalidade da geração ambiental, poderá adotar esta medida e proporcionar aos alunos este benefício.

    Curtir

  7. Comentado por:

    cynthia de paula

    Meu nome e Cynthia de Paula Rodrigues aluna de Pedagogia do Polo Contagem- MG, turma 2012 RA 1209994, email cynthia.pr@bol.com.br.
    Venho através desta, pedir mais uma vez que seja solucionado o meu problema.
    Fiz uma prova de PSA no final de 2013 e tirei uma nota 5,0 e recebi um aviso dentro da secretaria virtual que a nota desta prova substituiria uma nota ruim que eu tivesse.
    Pois bem isso não acontece.
    Na mesma época em 2013 fiz uma prova bimestral de Orientação e Praticas do Ensino Fundamental na qual tirei 2,5 e solicitei por varias vezes, no atendimento ao aluno a substituição da nota de PSA pela nota da prova de Orientação e Praticas do Ensino Fundamental.
    A primeira informação que me deram na época através do atendimento ao aluno foi que já haviam feito a substituição pela nota da prova de Metodologia de Ciências e Matemática, no qual não foi verdade, porque eu fiz exame de Metodologia e Ciências e tirei 7,5 no exame, passei por mim mesma.
    Voltei a entrar em contato no atendimento ao aluno e expliquei que sobre a nota de Metodologia de Ciências e Matemática que passei porque fiz exame.
    Solicitei novamente a substituição correta e me informaram que realmente não haviam feito à substituição, mas que seria verificado isso.
    Tornei a cobrar a substituição e eles me informaram que já haviam feito à substituição correta, pela nota de Orientação e Praticas do Ensino Fundamental, porém eu continuava reprovada nesta matéria.
    Pelo que eu pude entender a substituição foi feita de forma errada, substituíram a nota da prova de PSA 5,0 pela nota final de Orientação e Praticas do Ensino Fundamental por isso continuei com 5,0 na Media Final e Reprovada.
    Pelo que entendi no aviso que eu recebi o correto e que a nota da prova de PSA 5,0 fosse substituída pela nota da prova de Orientação de 2,5 e não pela Nota Final, no aviso isso ficou bem claro (substituição de nota de prova por outra nota de prova).
    Gostaria que fosse feito uma revisão sobre isso, pois tirei 10 no trabalho escrito de dessa matéria de Orientação e Praticas do Ensino Fundamental e 10 no momento polo. Se a nota da prova já tivesse sido substituída por 5,0, como deveria, já terei passado e não estaria em dependência e sendo tutelada.
    Por favor, peço um pouco de atenção com relação a isso, cheguei até solicitar a liberação dessa dependência, já que não havia conseguido que a solução dessa substituição.
    Mas fui informada que só poderei cursar essa dependência depois que terminar todo o curso. Sinto-me prejudicada, estou em dependência sendo que poderia ter sido aprovada se a substituição tivesse sido feita da forma correta, já que e um direito meu.
    Gostaria de uma solução,
    Cynthia de Paula Rodrigues 05/09/2014

    Curtir

  8. Comentado por:

    Lúbia Cardoso

    Boa Tarde, me chamo  Lúbia Cardoso Martins Pessanha e sou estudante de Biomedicina na faculdade unip,  de São José dos Campos, e estou desisperada atrás de ajuda, solicitei o fies para cursar biomedicina desde 2012, sendo 100% financiado pela Caixa econômica federal, fui solicitar o adintamento do segundo semestre de 2014, porém o site do fies estava fora de sistema, e o prazo do adintamento estava perto, entrei em contato com a tesouraria da unip para informar, eles me garantiram que para eles o site também estava fora de área, eles solicitaram meu nome, meu ra (b45did2), e meu número de telefone, dizendo que entraria em contato informando que quando voltasse ao normal eles iriam liberar de lá, para que eu podesse fazer o adintamento. aguardei por uma semana e eles não retornaram, liguei novamente (porque moro longe da instituição e é contra mão ir lá de ônibus e por esse motivo utilizo van) e eles me pediram meus dados novamente e me pediram que eu aguardasse, esperei mais uma semana e eles não entraram em contato. tive que ir pessoalmente na unip, e lá me informaram que eu perdi o prazo do adintamento e sendo assim abriu minhas mensalidades do semestre, calculando o valor de 5.700 fui informada que só poderia fazer minha rematricula se efetuasse o pagamento, e só depois iriam me liberar para fazer o adintamento de 2015. estou sendo prejudicada , pos perdi o financiamento de 2014, estou perdendo aula, e perdi minha vaga na van, e se eu quiser ir para faculdade terei que ir de ônibus (2 ), e ainda vou perder o financiamento de 2015 porque o prazo é até o final do mês , sem falar que meu nome vai pro spc, não tenho  condições para efetuar esse pagamento á instituição, e por isso necessito do fies, gostaria qur verificassem por favor, estou perdendo muitos dias de aula e sem falar os outros danos que a unip esta me fazendo passar.
    desde já agradeço.

    Curtir

  9. Comentado por:

    Daniel Placido

    PRECONCEITO NA UNIP SANTOS RANGEL – ARQUITETURA & URBANISMO
    V. Mag.ª Prof. Dr. João Carlos Di Genio,
    Magnifico reitor através deste venho externar minha incredulidade pela forma que fui tratado por um professor na faculdade de arquitetura & urbanismo campus Santos-Rangel. Preconceito contra minha idade ( 57 anos ). Respeitosamente dirijo-me à V. Mag.ª por pensar que temos a mesma idade, peço encarecidamente ao senhor colocar-se um minuto na minha situação , constrangedora e triste.
    Acompanho por muito tempo vosso trabalho, o Obetivo faz parte da vida de muitos outrora jovens e agora ” coroas ” como eu. Nesta fase da minha vida consegui realizar um sonho de cursar uma faculdade de Arquitetura, achei-me confiante e confortável escolhendo a UNIP, por sua tradição de bom ensino e pelo que recordei-me de minha época de cursinho pré vestibular.
    A situação constrangedora a que me referi acima é a insatisfação e preconceito de um professor quanto a minha idade, querido professor Di Genio, não houve empecilhos na minha matricula referente à minha idade, não havia condições ao entregar os documentos para limite de idade. Porque isto acontece então?
    Este professor ( Gilson da disciplina de Historia de Arte ) – mostrou-se desde sempre iracundo comigo, com evasivas nunca respondeu minhas perguntas em aula. Hoje esbarrou de propósito em mim – inacreditável – ao reclamar falou que ele tinha que tomar cuidado com velhos. Numa dúvida e indagação de outro aluno sobre um trabalho chamei um componente de meu grupo para ouvir a resposta do professor sobre o assunto que era pertinente para o nosso trabalho, novamente me chamou de velho, velho sem educação. Tenho testemunhas que isto não ocorreu. Nem que assim fosse – repito não fui indelicado em nenhum minuto – ele não poderia debochar de minha idade.
    Penso agora em desistir do curso, se no começo a UNIP é assim o que vira doravante? Sem contar que nunca fez uma apresentação, uma aula planejada, um mínimo que os alunos percebessem que ele veio preparado para a aula. Fez a primeira aula com uma cronologia da história da arte, sem um slide sequer, fez uns rabiscos na lousa apenas de algumas arquiteturas antigas ( muito ridículas para um Arquiteto !!!) , mas pediu, pasme , uma trabalho completo sobre a cronologia com autores e pinturas, não chegou a citar um se quer em sua ” aula “.
    Prezado professor, aqui na Santos-Rangel o que se diz é que a Unip não poupa recursos em contratação de bons professores.
    O que aconteceu ? para onde foi o padrão de qualidade UNIP ?porque contrataram um professor sem qualificação , preconceituoso e sem educação ? . Logo na Arquitetura que produz espaços para a qualidade de vida do homem !!!
    Peço humildemente vossa ajuda e uma resposta, pela minha idade devo desistir? o senhor por sua idade não pode ser reitor? um homem idoso tem que morrer? não pode mais sonhar?
    Atenciosamente,
    Daniel Plácido.

    Curtir