Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Trabalhador gasta R$ 751 por mês para almoçar fora de casa

Em São Paulo, Barueri é a cidade com o maior custo para almoçar fora de casa: 38,20 reais

O valor médio do almoço fora de casa foi 34,14 reais em 2017, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira pela Associação Brasileira das Empresas de Benefício ao Trabalhador (ABBT). O custo para almoçar fora do domicílio ficou 3,64% mais caro.

A pesquisa considera o custo da refeição completa, ou seja, prato, bebida não alcoólica, sobremesa e café.

Apesar da desaceleração da inflação, almoçar fora de casa continua mais caro. A inflação oficial do país fechou 2017 com alta de 2,95%, segundo o IPCA. O preço dos alimentos consumidos em casa caiu 4,85%.

 

“Acreditamos que outros custos, como gás de cozinha, luz e água, por exemplo, pressionaram os estabelecimentos a fazerem o repasse para o preço final aos consumidores”, afirma Jessica Srour, diretora-presidente da ABBT.

Se levar em conta o preço médio da refeição, ao final do mês o trabalhador terá desembolsado 751 reais para almoçar fora de casa. “Isso representa 80% do valor do salário mínimo de 2017, que era 937 reais. Sem o voucher refeição, seria difícil para a maioria dos trabalhadores arcar com os custos de alimentação fora de casa”, diz Jéssica.

O PAT – Programa de Alimentação ao Trabalhador – do governo federal atende a cerca de 22 milhões de trabalhadores, de acordo com dados do Ministério do Trabalho. Deste total, 85% recebem até cinco salários mínimos.

Cidade mais cara

As pessoas que almoçam em Florianópolis (SC) são os que pagam mais caro para almoçar fora de casa, de acordo com pesquisa da Associação Brasileira das Empresas de Benefício ao Trabalhador (ABBT). O preço médio da refeição completa em Florianópolis é 40,85 reais. A cidade com o menor preço é Campo Grande (MS), com 26,23 reais.

“Normalmente, cidades que são destinos turísticos têm preços mais altos que as demais. Por isso a pesquisa é importante, auxilia os departamentos de recursos humanos das empresas a conceder o benefício alimentação com valor adequado para cada região”, diz Jessica.

Em São Paulo, Barueri é a cidade com o maior custo para almoçar fora de casa: 38,20 reais. Depois aparece São Paulo (34,33 reais). A região Sudeste é a mais cara do país, com 34,49 reais.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Keilana Cruz Luiz

    Mentira, eu moro em floripa, o almoço vc acha restaurante muito bom de 15 a 20 reais no centro! Isso restaurante bom mesmo! E se pegar marmita 10,00. Até na regiao da prais é nessa média aqui…

    Curtir

  2. Fernando Fernandes Dias

    Diferença social já começa na barriga.
    Porque o trabalhador braçal aquele que produz a riqueza tem um almoço a R$ 3,50/dia e um magistrado a R$ 40,00/dia?!
    Acabar com este abismo, significa igualdade e cidadania.
    A violência é gerada pela fome e por falta de esperança. Jovens ao verem seus pais desempregados ou desalentados da vida, vão buscar nas oportunidades na vida ilícita.

    Curtir