Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nota Fiscal Paulista dará menos dinheiro para consumidores

Governo anunciou alterações no programa nesta quinta feira, como a reserva de 60% dos reembolsos para entidades beneficentes

O governo do Estado de São Paulo anunciou nesta quinta-feira mudanças na restituição da Nota Fiscal Paulista. O programa que devolve parte do imposto ICMS a quem informa o CPF na hora da compra agora reservará 60% do total a ser restituído a entidades beneficentes, e os outros 40% serão divididos entre os consumidores. Na prática, o dinheiro distribuído às pessoas físicas será menor, pois a participação do segundo grupo era maior antes da nova regra.

A divisão do total de reembolsos era feita proporcionalmente à quantidade de notas emitidas, não havendo reserva entre os dois grupos. Mas os consumidores recebiam a maior parte. Em janeiro, por exemplo, os valores destinados às entidades representaram 9% do total (9,5 bilhões de reais) e as pessoas físicas ficaram com 80,5% (85, 5 bilhões de reais). O restante dos reembolsos no mês foram para outras categorias de pessoas jurídicas.

Segundo o governo, a medida foi tomada para evitar desvios, pois havia fraude no direcionamento dos cupons – é o consumidor quem deve indicar, voluntariamente, o beneficiário – e a Secretaria Estadual da Fazenda identificou que eram criadas empresas especificamente para receber as doações. O órgão informou que, devido a fraudes, 5,3 milhões de reais foram cancelados no ano passado, destinados a dezesseis instituições.

Alíquotas

Outra diferença na nota anunciada nesta quinta-feira é a criação de alíquotas de devolução de acordo com o tipo de produto comprado. As faixas vão de 30% a 0% do ICMS pago pelas empresas. Antes, havia uma alíquota única de 20%.  A medida pretende estimular os consumidores a preencher o CPF nas categorias em que a Fazenda estima que haja maior sonegação. Entre os itens na faixa maior, estão  jornais e revistas, livros, peixaria e carnes. A alíquota foi zerada para tabacaria, fogos de artifício e armas e munições, para desestimular seu consumo.

A relação completa de alíquotas pode ser vista no site do governo estadual.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. alfredo carlos gomes

    Fim da NFP, eu não peço mais

    Curtir

  2. Além de demorar uma eternidade para estornar os valores, agora vão ainda reduzi-los….Como sempre, o governo não suporta ver nosso dinheiro dentro de nossos próprios bolsos….

    Eu já tinha parado de pedir a nota desde o ano passado, mas agora vou estender a sugestão a todos os meus familiares-

    Curtir

  3. Porque não acabam com esse lixo.Monte de pobres coletando migalhas Mais trabalho para as pessoas que trabalham no caixa.

    Curtir

  4. Achei as mudanças da Nota Fiscal Paulista muito boas. Com prêmios maiores pode estimular mais pessoas a pedirem a nota fiscal. Assim, ajudam a evitar a sonegação, aumentando a arrecadação que nesses tempos de crise está em queda.

    Curtir