Clique e assine a partir de 9,90/mês

FGTS: prazo para sacar até R$ 998 termina amanhã; saiba como receber

Para evitar que o trabalhador vá até agências, Caixa possibilita transferência do dinheiro pelo aplicativo do Fundo de Garantia

Por Larissa Quintino - Atualizado em 30 mar 2020, 13h23 - Publicado em 30 mar 2020, 10h46

Termina nesta terça-feira, 31, o prazo para que trabalhadores possam retirar os recursos do saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).  Quem trabalha ou trabalhou com carteira assinada pode receber até 998 reais por vínculo trabalhista registrado. Segundo a Caixa Econômica Federal, 36 milhões de pessoas ainda tem recursos para pegar, com um total de 14,8 bilhões de reais disponíveis.

Podem sacar até 998 reais trabalhadores que, até o dia 24 de julho do ano passado, tinham até esse valor em conta. O montante é equivalente ao salário mínimo do ano passado, quando os saques foram liberados por medida provisória e depois viraram lei após aprovação no Congresso Nacional. Se a quantia em cada conta era maior que o mínimo vigente, o trabalhador pode sacar até 500 reais.

ASSINE VEJA

Coronavírus: a salvação pela ciência
Coronavírus: a salvação pela ciência Enquanto os melhores laboratórios do mundo entram em uma luta bilionária contra a doença, países trazem experiências bem-sucedidas para que a vida e a economia voltem à normalidade
Clique e Assine

Vale lembrar que o limite é por conta. Ou seja, se o trabalhador tiver duas contas, por exemplo, poderá sacar até 1.000 reais, sendo 500 reais de cada uma. O extrato para saber quanto tem para receber pode ser consultado pelo site da Caixa ou aplicativo do fundo. Cada conta do FGTS é criada por vínculo empregatício. Quem tiver mais de um registro em carteira, tem mais de uma conta. Vale lembrar que quem opta pelo saque imediato pode movimentar os recursos normalmente caso seja demitido sem justa causa. O que impossibilita mexer no FGTS é o saque aniversário, que também foi liberado no ano passado e possibilita que, uma vez por ano, o trabalhador saque uma parte do seu fundo,

Até o momento há possibilidade do saque imediato. Porém, o governo federal já sinalizou que deve flexibilizar nova movimentação extra dos recursos dos FGTS para ajudar na movimentação da economia em meio a pandemia do novo coronavírus. Nas últimas semanas, já foram anunciadas a transferências de cotas do PIS/Pasep para a plataforma do Fundo de Garantia e a possibilidade de empresas recolherem o FGTS referente aos meses de março, abril, maio em até seis vezes, sem a incidência de multa.

Continua após a publicidade

Como sacar

Para evitar a propagação da Covid-19, a Caixa orienta que o trabalhador faça a transação pelo aplicativo do FGTS, disponível para smartphones com sistema Android e iOS. Ao solicitar a modalidade, os recursos serão transferidos para a conta bancária indicada pelo trabalhador, sem nenhum custo. O dinheiro deve cair na conta em até cinco dias úteis, segundo o banco. 

É possível também solicitar o dinheiro por meios físicos, apesar da orientação de ficar em casa. É possível sacar em lotéricas e caixas eletrônicos.

Quem não tem senha e cartão cidadão deve procurar uma agência da Caixa com CPF, RG e carteira de trabalho em mãos. As dúvidas sobre valores e a data do saque podem ser consultadas no aplicativo do FGTS (disponível para iOS e Android), pelo site ou pelo telefone de atendimento exclusivo 0800 724 2019, disponível 24 horas. Lembrando que, as agências da Caixa estão funcionando em horário reduzido, das 10h às 14h.

Publicidade