Clique e assine a partir de 9,90/mês

Governo deve autorizar nova rodada de saques do FGTS

Regras estão sendo elaboradas e devem ser anunciadas nas próximas semanas; saque imediato ainda tem R$ 14,8 bi disponíveis para retirada até o dia 31

Por Larissa Quintino - Atualizado em 20 mar 2020, 19h17 - Publicado em 20 mar 2020, 17h33

O Ministério da Economia estuda a liberação de uma nova rodada de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A ideia da autorização dos recursos é trazer mais dinamismo à economia durante a epidemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19). Segundo o Secretário Especial da Fazenda, Waldery Rodrigues, a ideia é colocar os 14.8 bilhões de reais que ainda não foram resgatados do saque imediato e recolocá-los em circulação no mercado.

ASSINE VEJA

A guerra ao coronavírus A vida na quarentena, o impacto da economia, o trabalho dos heróis da medicina: saiba tudo sobre a ameaça no Brasil e no mundo
Clique e Assine

O saque imediato, autorizado em julho do ano passado, liberou até 998 reais por conta do trabalhador. O prazo para a retirada do dinheiro termina no próximo dia 31 e 34 milhões de pessoas ainda podem sacar o benefício. 

Segundo Waldery, a nova rodada de saques ainda está em elaboração. Com isso, regras e calendário não foram detalhados mas devem fazer parte dos próximos anúncios do Ministério da Economia.

Na semana passada, a pasta anunciou duas medidas de mitigação de danos econômicos no cenário de crise vinculadas ao fundo. Uma delas flexibiliza o prazo em até três meses para que empresas depositem o FGTS dos empregados. Outra, transfere os 21,5 bilhões de reais das cotas do PIS/Pasep para o sistema do FGTS. De acordo com Waldery, essa segunda medida dá mais liquidez ao FGTS.

Continua após a publicidade
Publicidade