Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Facebook deveria pagar seus usuários, diz cofundador

Pela proposta de Chris Hughes, as pessoas receberiam pagamentos anuais ou mensais como recompensa por compartilharem seus dados

O cofundador do Facebook Chris Hughes defendeu a ideia de que a rede social pague seus usuários em troca da coleta de dados pessoais, segundo o site Quartz. Desde o fim de março, o Facebook está no centro de um escândalo por ter compartilhado informações de seus usuários com a consultoria Cambridge Analytica.

“Dados são a riqueza comum que nós estamos criando para o século futuro, e não deveríamos amarrar nossos resultados econômicos a isso, de modo que apenas poucas pessoas se tornem extremamente ricas”, disse Hughes em discurso no Milken Institute 2018 Global Conference, em Los Angeles.

Hughes propõe que seja criado um fundo financiado pelas empresas que coletam e armazenam dados pessoais, como o Facebook, Google e Amazon. Dessa forma, as pessoas receberiam pagamentos anuais ou mensais por compartilharem seus dados.

Em abril, o cofundador detalhou ao The Guardian seu plano: um imposto de 5% sobre as receitas brutas de Facebook, Google, bancos, empresas de cartão de crédito e organizações similares, que pode gerar 100 bilhões de dólares (354,3 bilhões de reais) por ano – o valor equivale a um pagamento de cerca de 400 dólares por ano (cerca de 1.416 reais) para cada cidadão americano adulto, de acordo com a estimativa de Hughes.

“É aquele clássico ganha-ganha pelo qual nossa sociedade vive obcecada. Neste modelo, as empresas continuam inovando, e os consumidores recebem sua parte ”, disse Hughes ao Quartz. O cofundador deixou o Facebook em 2007.

Escândalo

O jornal The New York Times revelou que a Cambridge Analytica, consultoria que participou da campanha de Donald Trump à presidência dos Estados Unidosobteve dados de 87 milhões de usuários do Facebook. A consultoria fez uso das informações da rede social para ajudar Trump a vencer a eleição de 2016.

Cerca de 443.000 brasileiros foram afetados com o compartilhamento de dados. No Brasil, associações de defesa do consumidor, como Procon e Proteste, já pediram explicações ao Facebook. O governo brasileiro também solicitou informações sobre o caso.

Recentemente, durante discurso no Congresso dos Estados Unidos, o CEO da rede social, Mark Zuckerberg, assumiu a culpa pelo uso indevido de dados por parte da Cambridge Analytica. “Não tivemos uma visão suficientemente ampla da nossa responsabilidade, e isso foi um grande erro. E foi erro meu. E sinto muito”, afirmou.