Clique e assine a partir de 8,90/mês

Procon notifica Facebook sobre compartilhamento de dados dos brasileiros

O órgão deu 10 dias para que o Facebook responda aos questionamentos; já a Proteste propõe compensação financeira aos afetados

Por Da redação - Atualizado em 13 abr 2018, 12h45 - Publicado em 13 abr 2018, 12h16

O Procon-SP notificou o Facebook para que esclareça o compartilhamento de dados de usuários brasileiros com a consultoria britânica Cambridge Analytica, que participou da campanha de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos.

A empresa norte-americana tem 10 dias para responder os questionamentos do órgão de defesa do consumidor – o Facebook recebeu a notificação no dia 6 de abril. Mais de 443.000 brasileiros tiveram os dados compartilhados pelo Facebook – a consultoria teve acesso a informações pessoais dos usuários que usaram o aplicativo This Is Your Digital Life dentro da rede social. O app também coletava dados de todos os amigos do usuário.

Nesta segunda-feira, o Facebook começou a notificar todos os 87 milhões de usuários afetados com o compartilhamento de dados. Mas há outro caminho para verificar se seus dados foram usados indevidamente (clique aqui e confira).

Recentemente, a associação brasileira Proteste reuniu-se com executivos do Facebook em Bruxelas, na Bélgica, para também pedir esclarecimentos sobre o compartilhamento dos usuários. A rede social tem duas semanas para responder os questionamentos – a Proteste propõe compensação financeira para os usuários afetados.

Com o escândalo de dados, o Facebook anunciou mudanças para proteger melhor os dados de seus usuárioscomo a investigação de milhares de aplicativos que atuam dentro da plataforma. “Se encontrarmos alguma atividade suspeita, vamos realizar uma auditoria completa desses aplicativos para compreender como estão utilizando os dados e se estão fazendo algo inadequado”, disse o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg.

Em discurso no Congresso dos Estados Unidos, Zuckerberg assumiu toda a culpa pelo uso indevido de dados por parte da Cambridge Analytica. “Não tivemos uma visão o suficientemente ampla da nossa responsabilidade, e isso foi um grande erro. E foi erro meu. E sinto muito”, afirmou Zuckerberg aos Comitês de Justiça e de Comércio do Senado americano.

Procurado, o Facebook que vai apresentar as informações ao Procon. “Para o Facebook, nada é mais importante do que proteger a privacidade das pessoas, e estamos determinados a acertar isso”.

Continua após a publicidade
Publicidade