Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Exportações do Japão caem em outubro por iene forte e crise

Por Tetsushi Kajimoto

TÓQUIO (Reuters) – As exportações do Japão caíram em outubro no ritmo mais forte em cinco meses e mais que o esperado, com o resultado sinalizando mais fraqueza à frente e com o iene forte e o crescimento global enfraquecido pesando sobre a recuperação do país.

Embora a economia japonesa tenha se expandido 1,5 por cento no trimestre anterior, recuperando-se da recessão provocada pelo terremoto de março e uma subsequente crise nuclear, a atividade no país deve desacelerar fortemente entre outubro e dezembro.

Fortes enchentes na Tailândia, uma grande base manufatureira para muitos exportadores japoneses, devem se somar aos problemas decorrentes dos efeitos da turbulência global enfrentados pela terceira maior economia do mundo.

As exportações caíram 3,7 por cento no mês passado ante um ano antes, bem mais que a queda de 0,3 por cento prevista por economias. Os dados vieram após o alerta do banco central de que as preocupações de dívida dos governos na Europa já estão abatendo o Japão e as economias emergentes.

A queda nas exportações em outubro se segue a uma alta de 2,3 por cento em setembro e foi a maior queda desde maio, quando as vendas externas despencaram 10,3 por cento, devido à força do iene.

“A desaceleração global vinda da crise de dívida da Europa, a fraca demanda relacionada a TI (tecnologia da informação) e a alta do iene, que orienta a produção, estão entre os fatores por trás do declínio”, disse uma autoridade do ministério de Finanças.

Ele acrescentou que o impacto das enchetes na Tailândia pode golpear ainda mais as exportações do Japão nos próximos meses.

As exportações à Tailândia caíram 5,1 por cento, primeira queda anual em três meses.