Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Equipe econômica se reúne para discutir efeitos da taxação de derivativos

Ministro da Fazenda está reunido com o BC, a CVM e instituições financeiras na manhã desta quinta-feira

Por Da Redação 28 jul 2011, 11h36

O Ministério da Fazenda, o Banco Central e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) enviaram um comunicado na manhã desta quinta-feira afirmando que já estão se reunindo com representantes do setor financeiro para avaliar os impactos da medida provisória divulgada na quarta-feira, que prevê a taxação de 1% nas operações feitas com derivativos cambiais – especificamente o dólar. O veículo usado para fazer a tributação será o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). A medida tem como objetivo impedir que os investidores apostem na queda da moeda americana.

Outro ponto importante da MP ressalta que o limite de margem exigido dos investidores para montarem operações com derivativos passará de 5% para até 25%. “Hoje as empresas não precisam de dinheiro para efetuar uma operação, e sim existe a margem de segurança exigida pela BMFBovespa. Ou seja, com 50 mil reais você faz uma operação de 1 milhão de reais, pois só é necessário 5% do valor do contrato, essa é a alavancagem que pode expor o mercado a problemas. A partir de agora podemos exigir uma margem maior, para evitar problemas, além de outros requisitos para dar segurança e solidez a este mercado”, relatou Mantega em coletiva à imprensa na quarta-feira.

O Ministério da Fazenda também informou que a data do primeiro recolhimento do IOF de 1% será em 05 de outubro de 2011.


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês