Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Desigualdade nos EUA preocupa presidente do Fed

Janet Yellen, dirigente do banco central americano, questiona se aumento da desigualdade é compatível com os valores do país

Por Da Redação 17 out 2014, 13h54

A presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Janet Yellen, declarou nesta sexta-feira que está preocupada com o crescimento da desigualdade de renda e de patrimônio nos Estados Unidos. “Não é segredo que as últimas décadas do aumento da desigualdade podem ser resumidas em ganhos significativos de renda e riqueza daqueles no topo, e padrões de vida estagnados para a maioria”, disse Yellen durante conferência sobre o tema em Boston, Massachusetts.

“Acredito que seja importante perguntar se esta tendência é compatível com os valores enraizados na história de nossa nação, entre eles o alto valor que norte-americanos tradicionalmente colocam na igualdade de oportunidades”, acrescentou Janet Yellen. Ainda conforme a dirigente do Fed, a desigualdade “alcançou seu ponto mais alto em um século”.

Leia também:

Desigualdade no Brasil é maior do que mostra a Pnad, diz estudo

Pnad aponta que há três anos o país não consegue reduzir a desigualdade

Falta transparência na divulgação de números sobre desigualdade no Brasil

Com os mercados financeiros mundiais saindo de alguns dias de vendas frenéticas, a presidente do Fed não fez declarações sobre volatilidade ou política monetária. Mas a presidente do banco central norte-americano lembrou ainda que o fardo da dívida que os alunos contraem para financiar os estudos quadruplicou entre 2004 e 2014.

(Com agência France-Presse e agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade