Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Concursos oferecem 13.239 vagas com salário de até R$ 22.672

Órgãos públicos estão com oportunidades em aberto para todos os níveis de escolaridade

Por Gilmara Santos 29 jun 2018, 07h44

Os órgãos públicos estão com inscrições abertas para 13.239 vagas em carreiras do funcionalismo público. São oportunidades em diversas cidades do país e diferentes níveis de escolaridade. Segundo levantamento da Associação Nacional de Proteção e Apoio ao Concurso Público (Anpac), são 45 concursos disponíveis, com salários que podem chegar a 22.672 reais, como é o caso das 500 oportunidades disponíveis para a Polícia Federal para quem tem o ensino superior. 

Especialistas advertem que, como há muitos editais em andamento, é importante que o candidato conheça bem os requisitos de cada um, como documentos necessários tanto para fazer a inscrição quanto para assumir o cargo, caso seja aprovado.

É fundamental ainda ficar atento ao conteúdo programático — as matérias que vão cair na prova. Entre o edital e o exame há um prazo entre sessenta e noventa dias para a realização do teste.

  • Para o presidente do Grupo CERS, Renato Saraiva, os concurseiros devem ficar de olho nas datas e aproveitar o bom momento do mercado de concursos em 2018. “A vida de quem presta concursos requer dedicação aos estudos e também atenção para não perder de vista as vagas que estão sendo abertas a todo momento”, avalia.

    De acordo com o especialista, o ideal é começar os estudos com pequenas cargas horárias e ir aumentando gradativamente a quantidade de horas dedicada à preparação. Após o condicionamento gradativo das horas de estudo, é aconselhável dedicar de oito a dezesseis horas todos os dias para esse fim.

    Outra recomendação é estudar entre uma hora e noventa minutos, no máximo, e em seguida fazer uma pequena pausa de cinco a dez minutos. “Isso faz o cérebro voltar a ter alta performance”, comenta. “Vá ao cinema, faça academia, pratique algum esporte ou mesmo jogue conversa fora com os amigos nos finais de semana. Ter vida social é fundamental para manter a mente saudável e suportar os meses de estudo e dedicação”, aconselha Saraiva.

    Continua após a publicidade
    Publicidade