Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Com greve, brasileiro aumenta pesquisa sobre o que estocar em casa

Faltam produtos nos supermercados e as redes de fast food alegam que itens do cardápio podem ser suspensos temporariamente

Por Redação Atualizado em 25 Maio 2018, 16h44 - Publicado em 25 Maio 2018, 16h43

greve dos caminhoneiros iniciada na segunda-feira está causando um desabastecimento de itens em todo o país. Faltam produtos nos supermercadosredes de fast food alegam que itens do cardápio podem ser suspensos temporariamente. Com isso, os brasileiros estão recorrendo à internet para tirar dúvidas sobre o assunto. As principais buscas do Google mostram quais são as principais preocupações do brasileiro: “o que estocar em tempos de crise” e “como estocar alimentos”.

As buscas por “postos de abastecimento” cresceram 733% em comparação com o domingo, dia anterior à paralisação. Ainda de acordo com o Google, a pesquisa por “greve dos caminhoneiros acabou” subiu mais de 1.800% nas últimas 24 horas. Na noite de quinta-feira, o governo anunciou um acordo para suspender a greve por 15 dias – mas parte dos caminhoneiros manteve a paralisação.

  • Os brasileiros também estão fazendo buscas com a palavra-chave “greve”. As principais questões são “como manter mantimentos para não faltar durante a greve”, “como se alimentar na crise” e “o que comprar no mercado na crise do combustível para estocar”.

    Os combustíveis, que promoveram uma corrida aos postos de gasolina, também tornou-se um dos assuntos mais comentados do Brasil. No Google, as buscas mais frequentes foram “o que é a Cide do combustível”, “por que o preço do combustível aumentou” e “como é formado o preço do combustível”.

    A falta de combustível também afetou os aeroportos – 10 aeroportos administrados pela Infraero estão sem o querosene de aviação. No aeroporto de Brasília, o combustível acabou durante a manhã desta sexta-feira.

    Continua após a publicidade
    Publicidade