Clique e assine com até 92% de desconto

China deve diversificar reservas após S&P rebaixar EUA

Por Da Redação 6 ago 2011, 08h27

Por Regina Cardeal

Pequim – A China deve continuar a diversificar suas reservas estrangeiras depois que o rebaixamento do rating de crédito dos EUA pela Standard & Poor’s aumentou o risco de manter muitos ativos em dólares, disse Jing Xuecheng, ex-vice-diretor do departamento de pesquisa do Banco do Povo da China (PBOC, na sigla em inglês), o banco central chinês. Segundo Jing, a situação da dívida dos EUA não melhorou fundamentalmente e ainda há riscos não resolvidos.

Ontem à noite, a S&P removeu pela primeira vez o rating AAA que os EUA detiveram por 70 anos, afirmando que o recente acordo sobre o Orçamento fechado em Washington não é suficiente para lidar com a perspectiva sombria para as finanças dos EUA no longo prazo.

“Nós devemos diversificar as reservas estrangeiras de ativos norte-americanos no longo prazo, embora esta operação não seja fácil”, disse Jing, que atualmente atua como consultar do Instituto de Finanças da China, da Universidade de Pequim. Ele afirmou que a China deve olhar para outros mercados, como Europa e mercados emergentes, para buscar oportunidades de diversificação. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade
Publicidade