Clique e assine com até 92% de desconto

China adota medidas para conter frenesi em mercados de ouro

Por Da Redação 27 dez 2011, 10h43

PEQUIM, 27 Dez (Reuters) – As bolsas de ouro da China com exceção de duas que ficam em Xangai deverão ser banidas, disseram autoridades em documento divulgado nesta terça-feira.

As bolsas se espalhararam rapidamente pela China, da cidade portuária no norte do país Tianjin à Guangxi na fronteira com o Vietnã, uma vez que os preços do metal precioso subiram para máximas recordes e a especulação proliferou.

“Nenhuma autoridade local, instituição ou indivíduo será permitido a estabelecer bolsas de ouro”, disse o comunicado que data de 20 de dezembro, divulgado conjuntamente pelo Banco do Povo da China, o Ministério de Segurança Pública e outros reguladores.

A notificação – publicada no site do banco central (www.pbc.gov.cn)- informa que a Shanghai Gold Exchange e a Shanghai Futures Exchange são suficientes para atender à demanda dos investidores domésticos para o ouro no mercado spot e nos futuros.

As bolsas existentes ou “plataformas” devem parar de oferecer novos serviços.

O PBOC disse que gerenciamento negligente, atividades irregulares e evidência de ilegalidade levam a emergência de riscos, razões pelas quais a decisão foi tomada.

O banco central disse que pode liderar um time para organizar a confusão – bolsas serão alteradas ou fechadas, bancos devem parar de fornecer serviços de câmara de compensação a elas, e algumas pessoas serão investigadas, disse o PBOC.

Um representante da Beijing Gold Exchange Centre, que pediu para não ser identificado, disse à Reuters por telefone que a bolsa ainda não recebeu instruções detalhadas.

“Mas rumores sobre a severa regulação tem circulado há algum tempo”, disse. “Claro, que isso afeta nossos negócios”.(Reportagem Zhou Xin e Koh Gui Qing)

Continua após a publicidade
Publicidade