Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Econômico Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Victor Irajá
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

A contrapartida da Marfrig para um investimento de até R$ 4,5 bi na BRF

VEJA Mercado: movimento em conjunto com empresa árabe precisa ser aprovado em assembleia da BRF; ações disparam 10%

Por Diego Gimenes Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 31 Maio 2023, 15h30 - Publicado em 31 Maio 2023, 13h25

A companhia saudita de investimentos Salic e a Marfrig se comprometeram a injetar até 4,5 bilhões de reais na BRF por meio de um aumento de capital de até 500 milhões de ações, precificadas a, no máximo, 9 reais cada. Os papéis da dona da Sadia e da Perdigão disparavam 10% por volta das 13h30. Salic e Marfrig devem dividir igualmente o novo investimento. O movimento traz reações mistas aos analistas. De acordo com a equipe do Bradesco BBI, o aumento de capital afasta algumas preocupações dos investidores relacionadas à dívida da companhia e às possíveis restrições de exportações em razão da gripe aviária. “A Arábia Saudita tem sido o maior importador de frango da BRF nos últimos anos e, portanto, esse investimento pode reduzir as preocupações dos investidores de que casos recentes de gripe aviária no Brasil possam em algum momento resultar em restrições à exportação”, avaliam.

Já os analistas do banco Goldman Sachs preferem adotar mais cautela. Eles lembram que existe uma “pílula de veneno” no estatuto social da BRF que estabelece o pagamento de um prêmio de 40% ao valor médio das ações nos últimos 120 dias caso algum acionista esteja disposto a obter uma participação maior que 33,3% na companhia. A oferta da Marfrig tem como condição a retirada dessa cláusula. A participação da empresa na BRF pode subir para até 39% caso o negócio prospere. “Lembre-se que, no contexto do follow-on de 5,4 bilhões de reais, precificado em fevereiro de 2022, alguns acionistas se recusaram a dispensar a Marfrig”, aponta o Goldman.

Siga o Radar Econômico no Twitter

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.