Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Me Engana que Eu Posto Por Coluna A verdade por trás de manchetes falsas que se espalham pela internet. Editado por João Pedroso de Campos.

O Facebook não o comprou o Twitter. E microblog não terá Stories

Rumor que correu – e preocupou – as redes sociais é uma notícia falsa, com base em uma montagem

Por Da Redação - Atualizado em 23 abr 2018, 14h07 - Publicado em 18 abr 2018, 17h49

A rivalidade entre usuários do Twitter e do Facebook é tão grande que levou a hashtag “OFacebookComprouTwitter” para o topo dos assuntos mais comentados da rede social nesta quarta-feira. Apesar de milhares de postagens do microblog lamentarem ou ironizarem a aquisição, a notícia não tem nenhuma comprovação.

A empresa fundada por Mark Zuckerberg é dona de várias redes sociais, como Instagram e WhatsApp. Mas o Twitter não faz parte da lista de ativos do Facebook.

Uma das características do Twitter é a postagem de textos curtos, de no máximo 280 caracteres – limite que foi ampliado recentemente, antes eram 140 toques. Essa restrição impede a publicação de textões, como os postados por usuários do Facebook.

Uma das piadas que usuários do Twitter fizeram é que Zuckerberg iria criar um Stories para o microblog. Esse recurso, que permite a postagem temporária de vídeos e fotos, está presente no Facebook, Instagram e WhatsApp.

Publicidade

A origem da fake news pode ser uma montagem feita com uma notícia do site G1, que diz que o Facebook comprou o Instagram. Essa notícia não foi publicada no site.

Usuários do Twitter não precisam se preocupar, ao menos por agora, com essa compra. Procuradas, nenhuma das empresas comentou a notícia falsa. Para o Twitter, não há o que comentar.

 

Agora você também pode colaborar com o Me Engana que Eu Posto no combate às notícias mentirosas da internet. Recebeu alguma informação que suspeita – ou tem certeza – ser falsa? Envie para o blog via WhatsApp, no número (11) 9 9967-9374.

Publicidade