Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Google não coletará dados privados de termostato inteligente, diz executivo

Afirmação é do CEO da Nest, startup adquirida pelo gigante de buscas

O anúncio da compra da Nest pelo Google, uma operação de 3,2 bilhões de dólares, levantou dúvidas sobre como o gigante das buscas vai usar dados coletados por termostatos e alarmes de incêndio inteligentes da marca. Os produtos da Nest monitoram o uso de dispositivos caseiros para “aprender” as preferências dos moradores. De posse desses dados, o Google teria acesso a mais informações sobre hábitos dos usuários, como o momento em que estão ou não em casa.

Leia também:

Google compra companhia que faz robôs para o Exército dos EUA

Por meio de comunicado enviado ao site TechCrunch, Tony Fadell, um dos criadores do iPod e fundador da Nest, respondeu às críticas. “Nossa política de privacidade limita o uso de informações dos consumidores a casos em que os dados permitam o aprimoramento dos produtos e serviços da Nest. Sempre levamos a privacidade a sério e isso não mudará.” Ao anunciar a compra da startup criada em 2010, o Google informou que a Nest continuará a operar de maneira independente depois de concluída a aquisição nos próximos meses.

A Nest se tornou conhecida por lançar versões inovadoras de dispositivos domésticos comuns. O primeiro produto da empresa foi um termostato que pode ser controlado por meio do smartphone. O dispositivo identifica padrões de comportamento e pode, por exemplo, mudar a temperatura do ambiente momentos antes da chegada dos moradores à casa. A empresa também lançou um alarme de incêndio que, em vez de disparar um alarme, exibe uma luz amarela e avisa o usuário, com uma voz humana, de que os níveis de monóxido de carbono na residência aumentaram.


Após o anúncio da venda, Fadell publicou uma mensagem no blog oficial para explicar os motivos que o levaram a criar a startup. “O termostato passou despercebido ano após ano nas paredes de nossas casas e era uma oportunidade perdida de economizar energia e dinheiro. Nós sabíamos que era possível fazer melhor do que isso.” Segundo o CEO da Nest, apesar de a venda ocorrer agora, sua equipe já havia se reunido três vezes com o Google nos últimos anos para falar sobre os produtos, sendo uma delas antes da chegada do primeiro produto ao mercado.

Com a compra da Nest, o Google amplia sua atuação no mercado de hardware. Na metade de 2012, a empresa comprou a Motorola Mobility, fabricante de celulares, e já lançou dois smartphones no mercado, o Moto X e o Moto G. O Google também faz parcerias com diversas outras fabricantes, como LG e Samsung, para levar ao mercado dos smartphones e tablets da linha Nexus.