Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ford planeja primeira maratona de programação no Brasil em 2015

Empresa quer estimular desenvolvedores a criar apps compatíveis com sistema que facilita interação do motorista com smartphone por meio da voz

A Ford planeja realizar sua primeira maratona de programação no Brasil, o chamado hackathon, em 2015, em um esforço para despertar o interesse de desenvolvedores em criar aplicativos compatíveis com carros da montadora. Durante a Campus Party, evento de tecnologia que acontece em São Paulo até o próximo domingo, a montadora anunciou que começa a fabricar no Brasil os primeiros modelos de carros compatíveis com o sistema Sync App Link em 2014. A tecnologia permite que o motorista interaja com aplicativos do smartphone por meio de comandos de voz.

Leia também:

Android chegará aos carros até o final de 2014

Audi lança tablet com Android para usar dentro do carro

“Ainda não temos a data para o primeiro hackathon, mas estamos trabalhando muito para fazer um em breve no Brasil. Talvez a gente faça aqui [na Campus Party] no próximo ano e com certeza será muito bom”, disse Doug VanDagens, diretor global de conectividade em carros da Ford, em entrevista ao site de VEJA. Os chamados hackathons são eventos comuns em grandes empresas de tecnologia, entre elas Google e Facebook, e têm o objetivo de estimular o desenvolvimento de tecnologias inovadoras.

A Ford já realiza maratonas de programação no exterior, em países nos quais o sistema Sync App Link está disponível. Quem tem um carro da marca compatível com a nova versão do sistema no exterior pode controlar até 66 aplicativos instalados no iPhone, iPad ou em dispositivos móveis com sistema operacional Android. O Sync App Link interpreta os comandos de voz do usuário e os envia para o smartphone, por meio de uma conexão Bluetooth ou Wi-Fi.

Os brasileiros interessados em ajustar seus aplicativos para os carros da Ford podem encontrar as interfaces de programação de aplicativos (APIs) e toda a documentação necessária no site da Ford para desenvolvedores. Entre os aplicativos que já funcionam em conjunto com o Sync App Link estão os serviços de streaming de música Spotify e Napster, o aplicativo de rádios on-line TuneIn e o Glimpse, que permite compartilhar a localização com os amigos.

A Ford afirma que todos os aplicativos passam por uma avaliação da equipe de conectividade da Ford, que avalia se eles atendem os requisitos técnicos do Sync e a utilidade dos recursos para o motorista. “Queremos levar entretenimento e funções úteis para quem está no carro, mas há um limite. Não queremos encorajar as pessoas a fazer atividades que as deixem muito distraídas no trânsito”, diz VanDagens.

Custo baixo – A Ford foi uma das primeiras montadoras a colocar um sistema operacional em carros, quando firmou parceria com a Microsoft em 2005 para lançar o Sync. Atualmente, veículos com a tecnologia Sync já são vendidos no Brasil e a versão atual do sistema permite controlar o rádio, tocador de MP3 e fazer ligações com o celular por meio de comandos de voz.

“Em 2005, a Microsoft oferecia a melhor interface do mercado para criar uma conexão sem fio entre o celular, o desktop e o notebook e resolvemos adaptar a tecnologia para os carros”, diz VanDagens. Mais tarde, a empresa criou novos recursos, como navegação em mapas e uma forma de fazer ligações sem tirar as mãos do volante, um dos principais requisitos de segurança da empresa. “Levamos o reconhecimento de voz para os nossos carros quatro anos antes de a Apple lançar o Siri.”

Ao contrário de outras montadoras, que investem em levar para os carros os sistemas do Google e da Apple e até em tablets para usar dentro dos veículos, a Ford aposta em manter esses sistemas compatíveis com o Sync. Para VanDagens, isso permite que o motorista mantenha todos os seus conteúdos em um só lugar e utilize a conexão de internet do smartphone, um produto que evolui mais rapidamente que os carros.

“Se o consumidor fica com o carro durante dez anos, não faz sentido levar esses conteúdos para lá. Usando o Sync como uma tecnologia para integrar o smartphone com o veículo, mantemos o custo mais baixo para o consumidor”, diz VanDagens. Com essa estratégia, a empresa promete colocar o Sync App Link em todos os carros da linha, dos mais baratos aos mais caros. O Fiesta, carro mais barato da Ford à venda nos Estados Unidos, já é compatível com a tecnologia.