Facebook proíbe anúncios que filtram usuários por raças e etnias

A empresa promete atualizar suas políticas para solicitar mais explicitamente que os anunciantes não adotem propragandas discriminatórias

O Facebook disse nesta sexta-feira que não permitirá mais que certos anunciantes excluam grupos étnicos ou raciais quando publicarem anúncios, após críticas de que a prática era discriminatória.

A mudança acontece em meio à observação cada vez mais criteriosa sobre como as políticas e algoritmos da maior rede social do mundo aparecem no feed de notícias de um usuário.

A vitória inesperada de Donald Trump na eleição presidencial dos Estados Unidos esta semana levantou questionamentos sobre quantos eleitores foram seduzidos por notícias imprecisas ou enganosas compartilhadas no Facebook, a maioria em favor de Trump.

O Facebook impedirá o uso da ferramenta de anúncios chamada “afinidade étnica” para anúncios oferecendo casas, empregos e extensão de crédito, áreas em que certos grupos têm enfrentado discriminação historicamente, disse o Facebook em uma mensagem em um blog.

“Existem muitos usos não discriminatórios de nossa solução de afinidades étnicas nestas áreas, mas nós decidimos que podemos evitar a discriminação de forma melhor ao suspender estes tipos de anúncios”, escreveu a diretora de privacidade do Facebook, Erin Egan.

A empresa disse que ele agora usará ferramentas que automaticamente detectam e desativam anúncios que estão oferecendo casas, empregos ou crédito e que se apoiam em afinidade étnica, disse Egan, O Facebook também atualizará suas políticas para solicitar mais explicitamente que os anunciantes não adotem propragandas discriminatórias.

(Com Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Andrea Sydorak

    Com essa arrogância e esse tipo de pensamento VEJA, vocês vão continuar levando pau.
    “A vitória inesperada de Donald Trump na eleição presidencial dos Estados Unidos esta semana levantou questionamentos sobre quantos eleitores foram seduzidos por notícias imprecisas ou enganosas compartilhadas no Facebook, a maioria em favor de Trump”. Só porque vocês erraram, e/ou as informações não estão de acordo com a ideologia de vocês, não significa que elas estejam erradas.

    Curtir