Nova York proíbe fumar em parques, praias e praças

Calçadas e estacionamentos são praticamente os únicos espaços públicos onde ainda é permitido fumar, conforme a norma, que prevê multa de 50 dólares

Entrou em vigor nesta segunda-feira a lei que proíbe fumar em parques, praias, praças e áreas de pedestres de Nova York. O texto amplia a norma que em 2003 baniu o tabaco de bares e restaurantes. Com isso, calçadas e estacionamentos são praticamente os únicos espaços públicos onde ainda é permitido fumar.

“Neste verão, os nova-iorquinos poderão respirar um ar mais limpo em nossos parques e usar uma praia que não esteja cheia de bitucas”, comemorou o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, após a aprovação da medida. A nova lei prevê multa de 50 dólares para quem descumpri-la, mas Bloomberg adiantou que não exigirá da polícia sua fiscalização e que confia na colaboração dos cidadãos.

A lei é polêmica – e nem todos os cidadãos estão dispostos a atender ao apelo do prefeito. “Quando uma lei é simplesmente errada, o último recurso para mudá-la é a desobediência civil”, declarava em seu site a associação Clash. O grupo convocou os fumantes da cidade para um protesto no Brooklyn no próximo final. Os críticos da norma, que atinge mais de 1,7 mil parques públicos e 22 quilômetros de praias, alegam que proibir o tabaco em espaços amplos e ao ar livre é um desrespeito às liberdades individuais e condenam o que chamam de “assédio aos fumantes”, cerco que também atinge espaços privados – já há proprietários na cidade que vetam o fumo a seus inquilinos.

Mas a lei foi aprovada com os aplausos de diversos setores. A começar pelo Departamento de Parques: “Em apoio a esta lei, damos as boas-vindas a esta oportunidade de melhorar os espaços públicos da cidade e de assegurar uma experiência mais saudável e limpa para os nova-iorquinos”. Conforme seus entusiastas, além de preservar os espaços públicos, a lei levará a uma redução dos casos de doenças respiratórias.

(com EFE)