Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Estudo sugere elo entre orientação sexual e câncer

Pesquisa aponta que os homens homossexuais têm até duas vezes mais riscos de serem diagnosticados com a doença. Novos estudos são recomendados

Um estudo conduzido com 120.000 pessoas nos Estados Unidos mostrou que os homens gays possuem duas vezes mais riscos de serem diagnosticados com câncer, quando comparados aos heterossexuais. A pesquisa, publicada no periódico científico Cancer, não conseguiu, no entanto, explicar exatamente por que essa diferença acontece.

Segundo o estudo, a discrepância na incidência do câncer não foi encontrada entre as mulheres. Para os autores, uma das hipóteses que explicaria a diferença na incidência da doença é o maior número de casos de câncer anal e de infecção por HIV entre os homens gays.

A pesquisa analisou dados do California Health Interview de 2001, 2003 e 2005 – a mais ampla pesquisa do tipo conduzida nos EUA. Os autores acreditam que o estudo pode direcionar políticas públicas na prevenção e no tratamento precoce do câncer.

Novos estudos – Especialistas da área, porém, sugerem que novos estudos devam ser feitos para confirmar os resultados, já que, durante a análise, os pesquisadores levantaram informações apenas de pessoas que sobreviveram à doença, o que pode distorcer os resultados.