Cigarro associado ao álcool piora a ressaca do dia seguinte

Jovens que fumam enquanto bebem têm mais chances de apresentar sintomas, como náuseas e dores de cabeça, com maior intensidade

Uma pessoa que fuma enquanto bebe pode ter uma ressaca muito pior no dia seguinte do que aquelas que não consomem cigarros junto com a bebida alcoólica. Foi o que concluíram pesquisadores da Universidade Brown, nos Estados Unidos, em um estudo que estará presente na edição de janeiro do periódico Journal of Studies on Alcohol and Drugs.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Role of Tobacco Smoking in Hangover Symptoms Among University Students

Onde foi divulgada: periódico Journal of Studies on Alcohol and Drugs

Quem fez: Kristina Jackson, Damaris Rohsenow, Thomas Piasecki, Jonathan Howland e Alison Richardson

Instituição: Universidade Brown, Estados Unidos

Dados de amostragem: 113 estudantes universitários

Resultado: Fumar aumenta as chances de um jovem consumir maior quantidade de bebida alcoólica. Mesmo comparando pessoas que bebem a mesma quantidade de álcool, aquelas que também fumam tem mais chances de ter ressaca e em uma intensidade maior

Segundo os autores do estudo, nem todas as pessoas que consomem bebida alcoólica apresentam os mesmos sintomas e na mesma intensidade na manhã seguinte – entre eles, náusea, dor de cabeça e fadiga. Eles explicam que ainda não está claro o motivo pela qual as consequências do álcool são diferentes entre os indivíduos, mas acreditam que o cigarro pode ser um desses fatores determinantes.

Universitários – Eles chegaram a essa conclusão após analisar os dados de 113 estudantes universitários que, durante oito semanas, relataram, pela internet, o consumo de álcool e cigarro, além de episódios de ressaca, caso tivessem passado por algum. Segundo o estudo, de maneira geral, quando os participantes abusavam da bebida, eles consumiam entre cinco e seis latas de cerveja em um período de uma hora.

A pesquisa mostrou que fumar aumenta a chance de um jovem consumir maiores quantidades de bebida alcoólica. Além disso, mesmo comparando fumantes e não fumantes que beberam a mesma quantidade de álcool em uma noite, os autores observaram que aqueles que consumiram cigarro enquanto bebiam não só tinham mais chances de ter uma ressaca na manhã seguinte, mas também apresentavam os sintomas com maior intensidade.

O artigo não explicou, porém, de que forma o cigarro age no organismo para aumentar a intensidade dos sintomas provocados pelo álcool. No entanto, os autores alertam que os resultados são preocupantes, já que a ressaca afeta, a curto prazo, habilidades como atenção e reflexos e pode prejudicar o desempenho profissional ou intelectual de um indivíduo.