Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Alimentos integrais evitam doenças cardíacas e ajudam a viver mais

Conclusões são de estudo da Universidade Harvard. Consumir uma porção por dia de grãos integrais já parece reduzir o risco de mortalidade

Consumir alimentos integrais pode ajudar as pessoas a viver por mais anos, principalmente porque previne doenças do coração. O hábito, porém, não parece evitar mortes provocadas pelo câncer.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Association Between Dietary Whole Grain Intake and Risk of Mortality​

Onde foi divulgada: periódico JAMA

Quem fez: Hongyu Wu, Alan J. Flint, Qibin Qi, Rob M. van Dam, Laura A. Sampson, Eric B. Rimm, Michelle D. Holmes, Walter C. Willett, Frank B. Hu e Qi Sun

Instituição: Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública de Harvard

Resultado: Consumir grãos integrais diminui o risco de mortalidade em um período de 26 anos, principalmente o de mortes por doenças cardíacas.

Essas são as conclusões de um novo estudo da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, publicado na edição desta semana do periódico Journal of the American Medical Association (Jama).

Os pesquisadores analisaram os dados de mais de 74 000 mulheres e 43 000 homens que participaram de um levantamento nacional e que foram acompanhados entre 1984 e 2010. A equipe observou que as pessoas que costumavam ingerir alimentos integrais foram menos propensas a morrer ao longo deste período, principalmente em decorrência de uma doença cardíaca.

Os pesquisadores mostraram, por exemplo, que cada porção diária de 28 gramas de grãos integrais, como de arroz e pão integrais, reduzem em 5% o risco de morte por qualquer causa e em 9% as chances de morte por doenças do coração. A pesquisa não encontrou relação entre a ingestão desses alimentos e a taxa de mortalidade por câncer.

“Essas descobertas reforçam a recomendação de aumentar o consumo de alimentos integrais para facilitar a prevenção primária e secundária de doenças crônicas e também fornece evidências promissoras de que uma dieta enriquecida com grãos integrais pode conferir benefícios em relação ao aumento da expectativa de vida”, escreveram os autores no artigo.

(Com AFP)