Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Socialistas querem distância do PT

Enquanto a ex-senadora Marina Silva (Rede), terceira colocada nas eleições de 2014 pelo PSB, defende o processo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como o caminho a ser seguido para retirar a presidente Dilma do poder, uma consulta entre dirigentes, militantes e simpatizantes do PSB apontou como a “maior ameaça” ao partido possíveis alianças políticas com o PT. Em ano de eleições municipais e com os petistas desgastados por escândalos de corrupção e pela baixa popularidade do governo Dilma, os socialistas colocaram a parceria com o PT como um cenário pior até que o “distanciamento da defesa dos valores do PSB” ou de possíveis derrotas da agremiação nas eleições para prefeito e vereador. A rejeição aos petistas chegou a 15% dos 1.645 entrevistados pela sigla. Quando questionados sobre com quais partidos os socialistas não deveriam fazer alianças, o resultado é ainda mais emblemático: o PT lidera com 21%, seguido pelo DEM, com 17%, e pelo PMDB, com 15%. Uma aliança com o PSDB, como ocorre no governo de São Paulo, foi classificada como ameaça por 10% dos entrevistados do PSB e rejeitada diretamente por 14%. (Laryssa Borges, de Brasília)