Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Randolfe vai ao STF para garantir suspensão de Aécio

Senador da Rede alega que Mesa Diretora do Senado pode repetir precedente usado por Renan para que tucano permaneça no exercício do mandato

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) protocolou neste domingo junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) um mandado de segurança para impedir uma suposta manobra da Mesa Diretora do Senado a favor do senador Aécio Neves (PSDB-MG). No sábado, a coluna da jornalista Mônica Bergamo, no jornal Folha de S.Paulo, havia noticiado a articulação para que o Congresso desobedecesse a decisão do ministro Edson Fachin e mantivesse o tucano no exercício dos direitos políticos.

Gravado em conversas com o empresário Joesley Batista, do grupo JBS, a quem pede dinheiro e discute estratégias para barrar o avanço da Operação Lava Jato, Aécio foi afastado das atividades legislativas pelo magistrado. Para Randolfe, o tucano deve “muitas explicações” e não tem condições de exercer o mandato de senador. “O material que há contra ele é muito forte. Tanto é forte que a Procuradoria-Geral da República chegou a pedir que fosse preso”, afirmou a VEJA.

Na peça, o senador da Rede pede que o Supremo garanta o cumprimento da medida. “O mandado de segurança que pedi é preventivo, depois da movimentação da Mesa do Senado”, explicou. O precedente que seria utilizado para manter Aécio Neves como senador é o mesmo que foi utilizado para garantir que o então presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), não tivesse que deixar o comando da Casa em dezembro do ano passado. “Na época, alegou-se a autonomia do legislativo e a Mesa transformou a questão em um conflito institucional.”

Veja também

Cassação

Foi também Randolfe Rodrigues quem pediu ao Senado a abertura de um processo de cassação contra o ex-presidente do PSDB. No entanto, o Conselho de Ética, renovado a cada dois anos, não está instalado para o biênio 2017-2018, o que atrasa o andamento do processo contra o tucano.

“O que nós defendemos é a instalação do Conselho, para que possamos deliberar sobre a situação dele”, argumentou o senador. A instalação do órgão, que serve para fiscalizar a conduta dos parlamentares, depende de um acordo entre o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE) e dos líderes de partidos.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Alberto Pantaleão

    Alguém tem que pedir a este senador, que fez de tudo para Dilma ficar no poder, que cale a boca! Pois é desinformado e oportunista!

    Curtir

  2. José Antonio Debon

    é apenas um oportunista da esquerda que usa da técnico do quanto pior melhor, para que eles possam prevalecer depois, isso vem desde a revolução comunista de 1917 na Russia.

    Curtir

  3. Alberto Pantaleão

    A este senador que só vive da miséria alheia e apoiador da Dilma – estariamos em um buraco mais fundo se Ela não sai se, digo, peço, imploro:¿Porqué no te callas?

    Curtir

  4. Carlos Roberto Batista

    Senador safadinho…pertence a REDE que é puxadinho do PT e ainda defensor da Dilma, quer o que??

    Curtir

  5. Tá certinho Randolfe. To contigo camarada

    Curtir