Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Presidente está despreparada para tratar de transporte público’, diz MPL

A demanda por transporte gratuito foi recusada pela mandatária e, com isso, os representantes avisaram que as manifestações vão continuar

Após mais de duas horas de reunião com a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto, representantes do Movimento Passe Livre (MPL) tiveram frustrada a intenção de discutir mudanças no transporte público do país. Para Marcelo Hotimsky, que esteve na reunião, Dilma está despreparada para discutir o tema e o governo “demonstrou uma incapacidade muito grande” de entender o momento atual do país. A demanda por transporte gratuito foi recusada pela mandatária e, com isso, o MPL reforça a intenção de seguir com as manifestações.

Leia também:

Dilma pede plebiscito pela reforma política

“Não foi mostrada nenhuma pauta concreta, de fato, para modificar o transporte no país, que é muito precário”, criticou Hotimsky, após o encontro com a presidente. Na conversa, conta o representante, Dilma ressaltou que essa foi a primeira vez que um presidente do país se reúne com movimentos sociais que discutem a melhoria do transporte. “O despreparo ficou evidente quando nos falaram que precisam estudar o assunto e, por isso, abriram essa canal de diálogo”, afirmou.

Gratuidade – Na conversa com Dilma, o MPL reafirmou o pedido pelo transporte público gratuito, tendo os custos subsidiados pelo poder público. “A nossa ideia é que o transporte, assim como a educação e a saúde, seja um direito”, afirmou Marcelo Hotimsky. Para o MPL, o problema é político e cabe ao governo federal definir quais setores serão custeados pela União.

Apesar de a presidente concordar com o status de direito social do transporte, Dilma reforçou que é inviável zerar a tarifa do transporte público. “A luta continua. O povo está na rua e esse canal de diálogo não anula a continuidade dos protestos pela tarifa zero. A gente está se somando aos protestos da agenda da esquerda essa semana”, avisa Mayara Vivian, representante do MPL.

“Se tem dinheiro para construir estádio para a Copa do Mundo, tem sim dinheiro para a tarifa zero. Isso é uma urgência”, continuou a representante. Mayara ressaltou ainda que Dilma apresentou proposições de desonerar e aumentar o subsídio para a tarifa do transporte público, e que em breve ela deve fazer algum anúncio sobre o assunto. “Mas a presidente estava totalmente despreparada. Eles não estavam a par da questão nem sabiam quanto custaria a desoneração”, completou Marcelo Hotimsky.