Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Objetivo da Monte Carlo não era investigar Cachoeira

Matheus Mella Rodrigues, delegado da PF, fala à CPI em sessão secreta. Operação teve início com investigação prosaica sobre bingos

O delegado da Polícia Federal Matheus Mella Rodrigues iniciou seu depoimento à CPI do Cachoeira, nesta quinta-feira, explicando aos parlamentares a origem da Operação Monte Carlo. A investigação começou no fim de 2010, com a participação do Ministério Público Estadual de Goiás. O objetivo incial era prosaico: coibir o funcionamento de caça-níqueis ilegais em Valparaíso (GO).

Mas a investigação esbarrou na quadrilha de Cachoeira e seus inúmeros tentáculos. O caso passou, então, à alçada do Ministério Público Federal. Ao contrário da operação Vegas, iniciada em 2009 e paralisada meses depois, a Monte Carlo avançou.

Na sessão da CPI, o primeiro a perguntar ao delegado foi o relator, Odair Cunha (PT-MG). As perguntas iniciais diziam respeito aos braços empresariais da quadrilha e aos laços do grupo no exterior. O delegado explicou que o bando usava contas fora do país para lavar dinheiro e também chegou a abrir uma empresa de bingos eletrônicos em Curaçao.

A CPI decidiu ouvir separadamente o delegado Rodrigues e os procuradores também convocados para a sessão de hoje, Daniel de Rezende Salgado e Léa Batista de Oliveira. Com isso, a expectativa é de que a sessão avance pela noite. A reunião, que ocorre a portas fechadas, teve início por volta das 10h40.