Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em grampo, Lula diz que espera busca e apreensão contra ele e filhos

Em conversas monitoradas com autorização judicial, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, blindado nesta quarta-feira com a nomeação para a chefia da Casa Civil do governo Dilma, admite que estava esperando que fosse alvo de medidas de investigação e de mandados de busca e apreensão. No dia 27 de fevereiro, às 22h34, ele afirma ao atual presidente do PT Rui Falcão que está esperando para o dia 29 de fevereiro ser alvo de mandados de busca e apreensão na casa dele, dos filhos Fábio Luis, o Lulinha, Marcos e Claudio e também na residência do braço-direito Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula.

Na conversa, os dois petistas defendem o direito de Lula de se contrapor ao governo Dilma Rousseff. O ex-presidente então desabafa comentar sobre a instabilidade da gestão petista: “a gente tem que sustentar essa p. Não tem jeito”.

Leia trecho da conversa:

LILS: Agora você percebe que é o seguinte: eu fiz o discurso pra tentar mostrar, primeiro garantir o direito do PT divergir dela… sabe?

RUI FALCÃO: Não… Isso todo mundo percebeu. A gente tá apoiando, mas também não tem que concordar com tudo.

LILS: A gente tem que sustentar essa porra. Não tem jeito.

RUI FALCÃO: Claro. Porque é pior né. Se ela sair, pior ainda.

LILS: Eu sei. Mas tá bom. “Cê” tá amanhã em São Paulo né?

RUI FALCÃO: Tô. “Cê” tá embarcando agora?

LILS: Não. Já tô no carro pra ir pra casa.

RUI FALCÃO: Ah tá. É. Amanhã eu tô em São Paulo. Pra qualquer coisa você quiser conversar já tô lá.

LILS: É eu tô esperando segunda-feira. Eu tô esperando segunda-feira a operação de busca e apreensão na minha casa, do meu filho Marcos, do meu filho Fabio, do meu filho Sandro, do meu filho Claudio.

RUI FALCÃO: É, eu vi esse noticiário aqui.

LILS: Na casa do Paulo Okamotto. Eu vou pensar amanhã se eu convoco alguns deputados…

RUI FALCÃO: Sei.

LILS: Pra surpreendê-los.

RUI FALCÃO: Tá.

LILS: Sabe. Eu vou pensar amanhã. (ininteligível)

RUI FALCÃO: Você qualquer coisa me avise.

LILS: Tá bom.

RUI FALCÃO: Às vezes é muito boato também.

LILS: Tá bom, querido?

RUI FALCÃO: Tá bom. Um abraço.

LILS: Outro. Tchau, querido. Tchau.