Agência de turismo oferece tour da Lava Jato em Curitiba

Se muitos políticos e empresários não podem nem ouvir falar em Curitiba, berço da Operação Lava Jato, não se pode dizer o mesmo dos turistas que visitam a capital paranaense. Diante dos frequentes pedidos de visitantes para conhecer os prédios-símbolo da operação, uma empresa de turismo curitibana criou o city tour da Lava Jato, conforme mostrou o jornal paranaense Gazeta do Povo.

“Durante o roteiro clássico para visitar a cidade, os turistas nos pediam para ir aos lugares onde trabalha o juiz Sergio Moro [responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância], então parávamos na Justiça Federal. O problema é que isso fazia com que alguns lugares do roteiro original ficassem de lado. Foi por isso que a gente criou esse novo passeio, com ênfase na Lava Jato”, explicou a proprietária da Special Paraná Turismo & Eventos, Bibiana Antoniacomi, ao site de VEJA.

O tour privativo oferece aos clientes cinco paradas nos prédios onde nasceu a investigação: Procuradoria da República no Paraná, Universidade Federal do Paraná, onde leciona o juiz Sergio Moro, responsável pelos processos em primeira instância, Justiça Federal, Polícia Federal e o Complexo Médico Penal, para onde são levados os presos. Com duração de quatro horas, o passeio custa 340 reais (individual) ou 150 reais por pessoa, se for fechado um grupo de dez turistas. Por segurança, o tour não permite a entrada nos locais, mas disponibiliza uma apostila com os principais fatos e curiosidades sobre cada um deles.

A novidade também é uma alternativa para driblar a crise econômica. “Como o turismo não é item de primeira necessidade, a gente percebe que o movimento caiu, sim. Hoje, nós temos que trabalhar bem mais para ter o mesmo resultado de antes. Mas esperamos que o city tour tenha uma repercussão boa e muitas reservas. Esse é um roteiro novo, até agora exclusivo”, disse.