Aécio: ‘Brasil tem hoje uma não-presidente’

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) ironizou nesta terça-feira a decisão da presidente Dilma Rousseff de não aparecer em rede nacional de rádio e televisão para o tradicional pronunciamento de 1º de Maio, Dia do Trabalho – o governo teme que um discurso da presidente possa provocar outro panelaço, a exemplo do que se viu no Dia da Mulher. “O Brasil tem hoje uma não-presidente da República: ela não comanda a área econômica, não comanda a política e, depois de não dialogar com o Brasil durante os primeiros quatro anos de seu mandato, não tem condições de sequer estabelecer um monólogo com os brasileiros”, afirmou o presidente nacional do PSDB. Para Aécio, além do temor de manifestações, Dilma está “envergonhada” pelas mentiras que produziu durante a campanha eleitoral que “puniram e continuam a punir os trabalhadores brasileiros”. “Não temos hoje uma presidente da República com autoridade de dizer o que pensa. Até porque o que ela pensa, lamentavelmente, acaba sendo cada dia mais desimportante para o conjunto dos brasileiros”, afirmou Aécio. (Marcela Mattos, de Brasília)