Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A boa vida de Oscar na China: ‘Melhor do que eu imaginava’

Meia defendeu sua escolha de trocar Chelsea por Shanghai SIPG e disse estar adaptado à cultura asiática. E não perdeu a esperança de voltar à seleção

Muitos se surpreenderam quando o meia Oscar Emboaba decidiu trocar, aos 25 anos, o poderoso Chelsea pelo Shanghai SIPG, da China, no início do ano. Até então uma figura constante nas convocações da seleção brasileira, o jogador abriu mão de seu prestígio na Europa para faturar uma fortuna e se tornar uma das estrelas da emergente liga asiática. Passados sete meses, Oscar garante não ter nenhum arrependimento. Nem mesmo a incompreensível punição que recebeu recentemente, que o mantém afastado das partidas, diminuiu a satisfação em viver com a mulher e os dois filhos na moderna Xangai, a maior cidade do país, com mais de 20 milhões de habitantes.

Oscar não se importou com quem o tachou de “mercenário”. “Sempre vai haver críticas, mas ninguém está no meu lugar para tomar as minhas decisões. Eu nem ligo para isso, sou muito bem resolvido quanto às minhas escolhas. Era uma proposta muito difícil de recusar.” O jogador revelado no São Paulo e com passagem pelo Inter elogiou o nível da liga chinesa. “É bom, muito melhor do que eu imaginava. Lógico que não é uma Premier League, mas é legal de jogar. Alguns estrangeiros chegam aqui achando que vai ser muito fácil jogar e acabam ficando na reserva dos chineses, porque todos têm de dar o máximo.”

No Shanghai SIPG, Oscar atua ao lado dos compatriotas Hulk e Elkeson e tem como treinador o português André Villas-Boas, com quem também trabalhou no Chelsea. As contratações da equipe deram resultados rapidamente e o Shanghai SIPG é o segundo colocada da liga, com 39 pontos, um a menos que o líder e hexacampeão Guanghzou Evergrande, de Paulinho e Felipão. Neste sábado, às 8h30 (de Brasília), com transmissão do canal Band Sports, as duas equipes colocarão a liderança em disputa. Punido por oito jogos por confusão com o ex-jogador do Corinthians Chen Zizao, Oscar não estará em campo.

Na entrevista exclusiva, o meia revelou seu desejo de retornar à seleção de Tite, disse estar torcendo pelo São Paulo, seu clube do coração, se recuperar no Brasileirão, e falou sobre o desenvolvimento do futebol na China:

Como têm sido seus primeiros meses em Xangai após quatro anos em Londres? Ótimos, já me sinto adaptado à cultura local, eu e minha família estamos muito felizes. Xangai é uma cidade incrível e estamos sempre com os brasileiros, as crianças estudam em uma escola internacional muito boa. Estamos gostando bastante, não dependemos dos outros e, assim como fizemos em Londres, temos uma rotina que nos deixa tranquilos.

Dos jogadores chegaram à liga chinesa, você é um dos mais jovens. Acha que deixou o Chelsea no momento certo? Todos no Chelsea disseram que eu deveria ter vindo porque a proposta era muito difícil de recusar. E é justamente por ser jovem que tenho condições plenas de voltar para um grande clube da Europa um dia. Eu saí na hora que tinha de sair, ganhei tudo que queria ganhar na Inglaterra, cheguei à seleção… e no futuro espero voltar tanto para a Europa quanto para a seleção. Mas hoje estou com foco total na China e não fico pensando no futuro.

Não cogitaria um retorno ao Brasil, como Hernanes? Fiquei muito feliz que o Hernanes voltou para o São Paulo, que é o clube pelo qual torço. Tomara que o time saia logo desta situação, nas últimas posições. Também sou muito amigo do Dorival Júnior, o filho dele é padrinho dos meus filhos, então estou torcendo em dobro. Mas não penso em voltar agora como o Hernanes, acho que não é o momento.

Shanghai 👌🏼

A post shared by Oscar Emboaba (@oscar_emboaba) on

O nível da liga chinesa surpreendeu? O nível é bom, muito melhor do que eu imaginava (…) Nosso time está disputando a liderança com o Guangzhou, uma equipe muito forte, com vários jogadores da seleção chinesa e estrangeiros muito bons, mas nossa equipe também é forte, está confiante e jogando bem, e esperamos que possamos terminar com o título.

Alguns jogadores que retornam ao Brasil dizem que o ritmo de treinos na China é inferior… Não sei o que eles têm falado, mas especificamente no meu clube o treinamento é bem semelhante ao da Europa, porque nosso técnico é o Villas-Boas e o treino é praticamente igual ao que fazíamos no Chelsea. A única diferença é que na Europa havia mais jogos ao longo da temporada.

Causou estranheza a sua suspensão de oito jogos por ter chutado uma bola em adversários do Guangzhou R&F, já que foram eles que reagiram e provocaram uma confusão… Eu também não entendi. Foi uma reação de jogo, que nós latinos, que temos sangue quente, estamos acostumados a fazer, para ganhar um lateral ou mesmo intimidar o adversário. É normal. Mas causou uma confusão e a federação local viu como má conduta da minha parte, porque saiu imprensa do mundo todo, pegou mal… mas é normal que repercuta, porque sou um jogador conhecido. E eu não tinha como recorrer, me deram oito jogos e não tinha o que fazer. Achei melhor não postar nem reclamar de nada.

Federação Chinesa suspende Hulk e Villas-Boas por dois jogos após protesto contra punição de Oscar

Lei e Hulk prestaram solidariedade a Oscar (Twitter/Reprodução)

Mas seus companheiros protestaram e também foram punidos por dois jogos e multa. Sim, o Hulk e o Wu Lei, um dos nossos principais jogadores, colocaram uma camiseta em apoio, como amigos… o Villas-Boas postou uma foto dizendo que, em quase 400 jogos na carreira eu nunca tinha sido expulso, e que isso era sacanagem. Aí eles também foram punidos por tentar me defender. Eles são bem rígidos por aqui e a gente só tem de aceitar tudo quieto, porque é assim que a federação age.

A federação chinesa também anunciou medidas para impedir novas contratações milionárias como a sua… Isso afeta o desenvolvimento do esporte no país? Dificulta um pouco para contratar jogadores de altíssimo nível, mas eles vão continuar contratando. A evolução aqui nos últimos três anos é incrível. Conversando com amigos chineses percebi que o maior problema aqui é não ter investimento na base, ainda não há campeonatos, categorias sub-13, sub-15… E quando os meninos estreiam no profissional ainda falta um pouquinho de noção. Mas acho que futuramente eles vão evoluir nisso também.

Desde que chegou à China, você não foi mais convocado para a seleção. Isso deixou de ser um grande desejo? Seleção é o objetivo e sonho de qualquer jogador. Fui chamado quase cinco anos seguidos, amo vestir essa camisa e vou sempre estar preparado. O Tite conhece meu futebol, sou um cara que joga muito para o time, meu estilo de jogo sempre foi esse. Não quero aparecer, quero ganhar o jogo. Já fui chamado pelo Tite uma vez e se ele precisar estarei à disposição.

Alguns atletas que atuam na China, como Paulinho e Renato Augusto, têm sido chamados. Isso te dá esperanças? Claro que é mais difícil, porque a visibilidade aqui não é a mesma. Esses jogadores já são titulares do Tite, então fica mais fácil. Quando fui chamado por ele, ainda no Chelsea, estava voltando de lesão e não cheguei a entrar, então no meu caso eu teria de recomeçar, é mais difícil. Mas nunca perco a esperança e sei que se estiver bem o Tite pode me chamar.

Ready for tomorrow!! 💪🏼⚽️ @hulkparaiba @official_elkeson09 #ShanghaiSIPG #O8

A post shared by Oscar Emboaba (@oscar_emboaba) on