Games

Games para celular e tablet tomam mercado de consoles

Sony e Nintendo perdem espaço para dispositivos da Apple e com Android, sistema operacional do Google

Nintendo DS

Nintendo DS: console portátil era líder do setor em 2010 (Kiyoshi Ota/Stringer/Getty/VEJA)

A penetração acelerada de tablets e smartphones com os sistemas operacionais Android, do Google, e iOS, da Apple, estão dificultando a vida de empresas consagradas no mercado de consoles portáteis. Nesta quinta-feira, a empresa de pesquisas de mercado Flurry Analytics apresentou dados preocupantes para gigantes do setor como Sony e Nintendo nos Estados Unidos. De acordo com o documento, 58% do mercado de games para dispositivos móveis é dominado por aparelhos que utilizam um dos os dois sistemas rivais – um crescimento de 24% em relação à 2010.

Os consoles da série Nintendo DS ocupam hoje uma fatia de 36% do mercado, ante aos 57% do ano anterior. Já a Sony, com seu PSP, domina apenas 6% do setor, caindo 3% em relação a 2010. Os produtos das duas empresas estão em declínio desde 2009, quando houve um “boom” na produção dos chamados celulares inteligentes. A Flurry aponta ainda que, até o fim de 2011, os consumidores irão gastar cerca de 3,3 bilhões de dólares com jogos para dispositivos móveis, ante os 2,7 bilhões captados pela indústria em 2009.

De certa forma, a Sony conseguiu amenizar o efeito desse resultado ao estar presente no setor de tablets e smartphones com o sistema operacional do Google. Recentemente, a empresa lançou oficialmente no Brasil o celular Xperia Play, que além de uma tela sensível ao toque, traz controles similares ao dos consoles da linha PlayStation. Já a Nintendo não tem participação nesse setor específico – algo que pode ser levando em consideração pela direção da companhia japonesa para os próximos anos.

Enquanto isso, a Apple se gaba de seu iPod Touch, divulgando que o dispositivo é o mais indicado do mercado para quem gosta de jogos on-line. Ao todo, a companhia oferece em sua loja de aplicativos – a App Store – mais de 100.000 títulos criados por desenvolvedores independentes e gigantes da indústria dos games.

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados