- Atualizado em

Cachorro da raça mastim tibetano
Cachorro da raça mastim tibetano(Thinkstock/VEJA)

O zoológico chinês, que tentou ludibriar seus visitantes na última quinta-feira ao colocar um cachorro no lugar de um leão, será temporariamente fechado para "retificação", de acordo com o jornal do país Beijing News.

A farsa foi descoberta quando uma mulher foi até o local para mostrar ao filho os diferentes sons que os animais fazem e se surpreendeu ao ver que o suposto leão africano, como indicava na placa em frente à jaula, começou a latir. Logo depois a administração do zoológico assumiu o erro e disse que havia colocado um cachorro da raça mastim tibetano enquanto o verdadeiro leão estava em um centro de reprodução. Ainda de acordo com o periódico, os funcionários pediram desculpas publicamente nesta sexta-feira.

LEIA TAMBÉM:

China pagará dívida de 150 milhões de dólares a Hollywood

China registra 1º caso de transmissão entre humanos da nova gripe aviária

Piada - Esse não é o único animal disfarçado no local. Outras espécies também estariam no lugar errado, como uma raposa branca onde deveria estar um leopardo, outro cachorro fazendo as vezes de um lobo e até ratos no lugar de cobras. A foto do leão disfarçado tomou conta da mídia chinesa, que ridicularizou o parque nas redes sociais. "Eles poderiam pelo menos ter usado um husky para fingir ser um lobo", brincou um usuário no Twitter.

De acordo com o jornal britânico The Telegraph, muitos zoológicos têm enfrentado dificuldades financeiras nos últimos anos, depois que uma lei determinou que a atividade deveria ser explorada sem fins lucrativos. Ativistas dos direitos dos animais têm acusado os parques chineses de abusarem dos bichos ao deixá-los em condições precárias.

TAGs:
China