Mais Lidas

  1. Luana Piovani tem nude disparado pelo marido

    Entretenimento

    Luana Piovani tem nude disparado pelo marido

  2. A selvageria continua: bandidos fazem ofensiva para difamar vítima de estupro coletivo

    Brasil

    A selvageria continua: bandidos fazem ofensiva para difamar vítima...

  3. Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no petrolão

    Brasil

    Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no...

  4. Vítima de estupro coletivo no Rio presta novo depoimento

    Brasil

    Vítima de estupro coletivo no Rio presta novo depoimento

  5. Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo em favela do Rio de Janeiro

    Brasil

    Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo...

  6. Polícia pede a prisão de quatro suspeitos de estupro coletivo no Rio

    Brasil

    Polícia pede a prisão de quatro suspeitos de estupro coletivo no Rio

  7. China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

    Economia

    China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

  8. "Não dói no útero, dói na alma", diz vítima de estupro coletivo no Rio

    Brasil

    "Não dói no útero, dói na alma", diz vítima de estupro coletivo no Rio

Funcionários denunciam desmonte da emissora de TV do Parlamento venezuelano

Chavistas querem impedir transmissão da posse de deputados, marcada para esta terça, acusa parlamentar da oposição recém-eleito presidente da Assembleia Nacional

- Atualizado em

Henry Ramos Allup, eleito pela maioria opositora como o próximo presidente da Assembleia Nacional, foi barrado nesta segunda-feira, ao tentar entrar na Casa que irá chefiar a partir desta terça-feira
Henry Ramos Allup, eleito pela maioria opositora como o próximo presidente da Assembleia Nacional, foi barrado nesta segunda-feira, ao tentar entrar na Casa que irá chefiar a partir desta terça-feira(Juan Barreto/AFP)

Um grupo de funcionários da TV da Assembleia Legislativa da Venezuela denunciou demissões em massa nesta segunda-feira, um dia antes de a oposição assumir o controle do Parlamento. "Não temos acesso ao nosso local de trabalho e não recebemos qualquer tipo de explicação", denunciou Betzaida Amaro, jornalista do ANTV, ao canal venezuelano Globovisión. "O canal está sendo liquidado de maneira arbitrária e ilegal."

Leia também:

Opositor Ramos Allup é eleito presidente do Parlamento venezuelano

Cercada por outros funcionários da emissora, Amaro afirmou que as antenas instaladas dentro do Parlamento foram arrancadas, e as câmeras, desconectadas, o que criou "condições muito reduzidas" para a transmissão da posse da nova Assembleia, marcada para esta terça-feira. Os funcionários da ANTV também denunciaram que o canal está apenas reproduzindo a programação da estatal Venezuelana de Televisão desde 31 de dezembro, no lugar de sua própria programação.

O deputado Henry Ramos Allup, eleito pela maioria opositora como o próximo presidente da Assembleia Nacional, afirmou nesta segunda-feira que a ANTV foi saqueada para impedir a transmissão da posse dos parlamentares eleitos no dia 6 de dezembro passado. "Mas isto não importa porque vamos garantir que os meios de comunicação privados possam instalar suas antenas para transmitir um ato que é de toda a Venezuela".

Barrado - Allup foi impedido de entrar no Legislativo nesta segunda-feira. Ele disse que pretendia fazer consultas administrativas sobre sua gestão anterior, mas foi barrado e acabou sendo insultado por chavistas nos arredores do prédio. "Eu ia pedir um documento que dissesse quanto é o montante das minhas economias, da minha propriedade, e não me deixaram entrar", relatou em entrevista coletiva o político que a partir de amanhã será o novo presidente da Assembleia Nacional por um ano.

Ramos Allup, que foi eleito ontem presidente da Assembleia por 62 dos 112 deputados opositores eleitos no último dia 6 de dezembro, contou que um "autodenominado xerife" que cuidava da porta do parlamento lhe disse que não podia entrar. "Ele me disse que eu não podia entrar em sua casa: 'O senhor não vai entrar a minha casa enquanto eu estiver aqui'. E diante de um energúmeno como este o que se pode dizer? Seguramente ele não entenderá a língua que entendemos todos, talvez, se eu tivesse lhe dito que era meu direito, ele teria sacado uma arma", disse Ramos Allup.

(Com AFP e EFE)