Mais Lidas

  1. Morte no Everest: 'Você se importa se eu continuar?'

    Mundo

    Morte no Everest: 'Você se importa se eu continuar?'

  2. Janaina Paschoal: rotina de isolamento pós-impeachment

    Brasil

    Janaina Paschoal: rotina de isolamento pós-impeachment

  3. Bumlai diz que fez empréstimo fraudulento para PT por medo de invasão de terras

    Brasil

    Bumlai diz que fez empréstimo fraudulento para PT por medo de...

  4. Lula pede ao STF acesso à delação de Pedro Corrêa

    Brasil

    Lula pede ao STF acesso à delação de Pedro Corrêa

  5. Sônia Abrão pede desculpas por sair correndo do programa

    Entretenimento

    Sônia Abrão pede desculpas por sair correndo do programa

  6. Zoológico nos EUA defende decisão de matar gorila

    Mundo

    Zoológico nos EUA defende decisão de matar gorila

  7. Estupro de jovem de 16 anos no Rio "está provado", diz delegada

    Brasil

    Estupro de jovem de 16 anos no Rio "está provado", diz delegada

  8. Lewandowski interferiu em processo para ajudar o PT e a presidente Dilma

    Brasil

    Lewandowski interferiu em processo para ajudar o PT e a presidente...

Tempestade de neve paralisa Estado de Nova York

Ruas foram fechadas, serviços de ônibus e metrô suspensos e aeroportos da região não registram pousos e decolagens desde a manhã de sábado

- Atualizado em

  • Voltar ao início

  • Todas as imagens da galeria:


As autoridades de Nova York proibiram, neste sábado, o trânsito de veículos e fecharam pontes e túneis pela forte tempestade de neve, que ameaça a costa leste dos Estados Unidos. O governador Andrew Cuomo proibiu a circulação de veículos em todas as vias locais e estaduais na cidade de Nova York, a partir das 14h30 (17h30 em Brasília), à medida que a neve começa a se acumular.

Leia também:

Nevasca cobre Washington de branco e ameaça costa leste dos EUA

O serviço de ônibus foi suspenso ao meio-dia, e o de metrô, fechado à tarde. Os teatros da famosa avenida Broadway, museus e muitas lojas fecharam as portas, ou sequer abriram. Os três aeroportos da região (John F. Kennedy, LaGuardia e Newark, em Nova Jersey) não registravam pousos nem decolagens desde a manhã deste sábado.

Cuomo e o governador do Estado de Nova Jersey, Chris Christie, também fecharam túneis e pontes que ligam este estado com Manhattan pelo rio Hudson.

A potente tempestade de neve chegou na madrugada deste sábado a Nova York, com rajadas de vento de mais de 80 quilômetros por hora. No meio da manhã, uma camada de neve de 29 centímetros já cobria o Central Park, disse o prefeito Bill de Blasio, em entrevista coletiva.

'Fiquem em casa' - O Serviço Meteorológico Nacional aumentou para entre 50 e 63 centímetros a estimativa sobre o nível de neve que deve cair sobre Nova York. A previsão anterior era de 30 a 45 centímetros. "Esta será, provavelmente, uma das piores tormentas de neve da história da cidade", alertou o prefeito. Segundo o governador Cuomo, o período mais intenso deve ser no início da noite deste sábado.

As autoridades declararam estado de urgência para todo o estado de Nova York e para sua principal cidade. "Fiquem em casa!", reiterou De Blasio, em mensagens divulgadas ao longo do dia para a população. As advertências das autoridades foram ouvidas e, no meio do dia, via-se poucos carros transitando pelas ruas. Vias populares como a Quinta ou a Sexta Avenidas estavam quase vazias.

Nova York foi o último Estado a declarar situação de emergência, já vigente em Washington D.C., Maryland, Virgínia, Pensilvânia, Carolina do Norte, Tennessee, Kentucky, Delaware, Nova Jersey e Geórgia. As perigosas condições nas estradas, por conta da neve e dos fortes ventos, causaram a morte de pelo menos dez pessoas, seis na Carolina do Norte, duas no Tennessee, uma na Virgínia e uma em Kentucky.

(Com agência EFE e France-Presse)

TAGs:
Nova York
Tempestade
Estados Unidos