Mais Lidas

  1. Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo em favela do Rio de Janeiro

    Brasil

    Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo...

  2. China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

    Economia

    China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

  3. STF dá prazo de cinco dias para Temer se explicar sobre reforma administrativa

    Brasil

    STF dá prazo de cinco dias para Temer se explicar sobre reforma...

  4. Família de Johnny Depp 'odiava' Amber Heard

    Entretenimento

    Família de Johnny Depp 'odiava' Amber Heard

  5. Ex-ator mirim sobre pedofilia em Hollywood: ‘Fui molestado por várias pessoas’

    Entretenimento

    Ex-ator mirim sobre pedofilia em Hollywood: ‘Fui molestado por...

  6. Temer e os áudios: por que a Lava Jato preocupa também o governo interino

    Brasil

    Temer e os áudios: por que a Lava Jato preocupa também o governo...

  7. Relembre famosos que foram ameaçados por fãs

    Entretenimento

    Relembre famosos que foram ameaçados por fãs

  8. Em gravação, Renan orienta defesa de Delcídio sobre processo no Senado

    Brasil

    Em gravação, Renan orienta defesa de Delcídio sobre processo no Senado

Sob tensão, Seul se prepara para receber a Cúpula Nuclear

Enquanto vive período de animosidade com vizinha do norte, Coreia do Sul destaca enorme aparato de segurança para sediar reunião de líderes mundiais

- Atualizado em

Manifestante sul-coreanos queimam imagem do ditador Kim Jong-un, da Coreia do Norte
Manifestante sul-coreanos queimam imagem do ditador Kim Jong-un, da Coreia do Norte(Kim Jae-Hwan / AFP/VEJA)

O governo da Coreia do Sul contará com 40.000 agentes de segurança e 2.000 câmeras de circuito fechado para evitar ataques terroristas durante a Cúpula de Segurança Nuclear de 2012, o maior evento diplomático da história do país

A apenas dois dias do início da Cúpula de Segurança Nuclear de 2012, a polícia de Seul reforçou a vigilância e as inspeções no perímetro do Centro de Convenções COEX, onde será realizado o encontro.

Atuando ao lado de organismos internacionais como a Interpol, as forças de segurança sul-coreanas decretaram como zona de alta segurança o perímetro do COEX, situado no sudeste de Seul, onde agentes impedem o acesso de pessoas não autorizadas.

Segurança máxima - Neste perímetro, as autoridades também bloquearão desde segunda-feira as calçadas com barreiras para impedir a aproximação de manifestantes - qualquer tipo de protesto foi declarado ilegal na área de segurança ao redor do Centro de Convenções. Outra medida preventiva é o monitoramento, através de duas mil câmeras de circuito fechado, de todo o prédio que abrigará a Cúpula e seus arredores.

Durante os dois dias do evento, o governo sul-coreano também desdobrará 40 mil efetivos das forças de segurança em todo o país para evitar ataques terroristas e outras ameaças. Os organizadores avaliam que mais de 10 mil pessoas, incluindo os funcionários que acompanham os chefes de estado e a imprensa, participarão do maior evento diplomático da história da Coreia do Sul.

A Cúpula de Segurança Nuclear de Seul reunirá na segunda e na terça-feira os governantes de 58 países e organizações internacionais, entre eles Barack Obama, presidente dos EUA, Hu Jintao, presidente da China, e Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU.

Coreia do Norte - A Cúpula acontece em um momento particularmente tenso na relação entre as duas Coreias. No dia 16 de março, Pyongyang anunciou para abril o lançamento de um foguete para colocar em órbita um satélite para uso civil. Seul considerou o anúncio uma 'grave provocação' e acusou a Coreia do Norte de estar testando mísseis balísticos.

(Com agência EFE)

TAGs:
China
Coreia do Norte
Coreia do Sul
Barack Obama
Energia Nuclear
ONU
Estados Unidos