Mais Lidas

  1. Gorila é morto após menino cair em jaula de zoológico nos EUA

    Mundo

    Gorila é morto após menino cair em jaula de zoológico nos EUA

  2. Sonia Abrão abandona programa após ouvir choro

    Entretenimento

    Sonia Abrão abandona programa após ouvir choro

  3. "Quando encontrar meu corpo, avise meu marido e minha filha"

    Mundo

    "Quando encontrar meu corpo, avise meu marido e minha filha"

  4. Ana Hickmann S/A: um sucesso construído a dois

    Entretenimento

    Ana Hickmann S/A: um sucesso construído a dois

  5. Veja fotos da casa onde adolescente foi estuprada no Rio

    Brasil

    Veja fotos da casa onde adolescente foi estuprada no Rio

  6. Para Lula, eleição de Dilma foi seu erro mais grave, revela novo áudio

    Brasil

    Para Lula, eleição de Dilma foi seu erro mais grave, revela novo áudio

  7. Lufthansa anuncia suspensão de voos à Venezuela

    Economia

    Lufthansa anuncia suspensão de voos à Venezuela

  8. Juíza adia decisão sobre transferência de investigação de estupro coletivo

    Brasil

    Juíza adia decisão sobre transferência de investigação de estupro...

Fuzileiro naval é expulso por criticar Obama no Facebook

Militar há 9 anos e veterano da guerra do Iraque, o sargento Gary Stein chamou presidente americano de 'covarde' e 'inimigo da política e da economia' do país

- Atualizado em

Obama é 'covarde' e 'inimigo da política e da economia', diz Gary Stein
Obama é 'covarde' e 'inimigo da política e da economia', diz Gary Stein(Brendan Smialowski / AFP/VEJA)

Um sargento do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos foi expulso das Forças Armadas e simbolicamente rebaixado a soldado raso por fazer duras críticas ao presidente Barack Obama no Facebook. O sargento Gary Stein, de 26 anos, foi "desvinculado por razões não-honrosas", afirmou comunicado.

Militar há nove anos e veterano da guerra do Iraque, Stein chamou o presidente dos Estados Unidos de covarde e inimigo da política e da economia. O sargento foi afastado de suas obrigações por ter cometido "uma falta grave de conduta, longe da esperada dos marines."

Em um dos sites que promovia, Stein também vendia adesivos com os dizeres "NOBAMA 2012" (Não a Obama 2012). Ele também administrava uma página chamada "Tea Party das Forças Armadas", em apoio ao grupo ultraconservador de mesmo nome.

(Com agência France-Presse)

TAGs:
Barack Obama
Facebook
Exercito
Estados Unidos