Mais Lidas

  1. Ex-ator mirim sobre pedofilia em Hollywood: ‘Fui molestado por várias pessoas’

    Entretenimento

    Ex-ator mirim sobre pedofilia em Hollywood: ‘Fui molestado por...

  2. Fã que atacou Ana Hickmann ia fazer 'roleta russa', diz delegado

    Entretenimento

    Fã que atacou Ana Hickmann ia fazer 'roleta russa', diz delegado

  3. Temer e os áudios: por que a Lava Jato preocupa também o governo interino

    Brasil

    Temer e os áudios: por que a Lava Jato preocupa também o governo...

  4. Delação da Odebrecht 'vem como uma metralhadora ponto 100', diz Sarney em gravação

    Brasil

    Delação da Odebrecht 'vem como uma metralhadora ponto 100', diz...

  5. Janot defende legalidade de grampo entre Lula e Dilma

    Brasil

    Janot defende legalidade de grampo entre Lula e Dilma

  6. Serra diz que Brasil é 'atacado' por causa do impeachment

    Brasil

    Serra diz que Brasil é 'atacado' por causa do impeachment

  7. Sequestrador de Ana Hickmann foi ‘assassinado com crueldade e frieza’, diz irmã

    Entretenimento

    Sequestrador de Ana Hickmann foi ‘assassinado com crueldade e...

  8. Ouça a conversa entre Ana Hickmann e fã que a atacou

    Entretenimento

    Ouça a conversa entre Ana Hickmann e fã que a atacou

Retirada do Costa Concordia pode levar de 10 a 12 meses

Operação é complexa, e projetos preveem o menor impacto ambiental possível

- Atualizado em

Imagem aérea mostra o Costa Concordia no final da tarde desta segunda
Imagem aérea mostra o Costa Concordia(Filippo Monteforte/AFP/VEJA)

A retirada dos restos do cruzeiro Costa Concordia, que encalhou no dia 13 de janeiro no litoral da Ilha de Giglio, no mar Tirreno, durará entre 10 e 12 meses, dada a complexidade da operação, afirmou nesta sexta-feira a empresa proprietária do navio, a Costa Cruzeiros. As companhias que se ofereceram para fazer o trabalho - "as melhores e mais especializadas do mundo neste setor" - apresentaram seis projetos para a retirada do cruzeiro do litoral toscano, disse em comunicado.

Os projetos preveem diversos métodos e técnicas de intervenção, mas todos os planos têm a "máxima atenção para garantir o menor impacto ambiental possível", resguardando a atividade turística e econômica da ilha de Giglio. O cruzeiro encalhou em uma formação rochosa após fazer uma manobra de aproximação à Ilha de Giglio, seu casco foi aberto ao longo de 70 metros e após uma caótica e controversa evacuação, 25 pessoas morreram e outras sete estão desaparecidas.

(Com agência EFE)

TAGs:
Itália
Costa Concordia