Mais Lidas

  1. Ex-ator mirim sobre pedofilia em Hollywood: ‘Fui molestado por várias pessoas’

    Entretenimento

    Ex-ator mirim sobre pedofilia em Hollywood: ‘Fui molestado por...

  2. Sequestrador de Ana Hickmann foi ‘assassinado com crueldade e frieza’, diz irmã

    Entretenimento

    Sequestrador de Ana Hickmann foi ‘assassinado com crueldade e...

  3. Em gravação, Sarney promete ajuda a Sergio Machado

    Brasil

    Em gravação, Sarney promete ajuda a Sergio Machado

  4. Mulher do senador Telmário Mota se entrega à Polícia Federal em Roraima

    Brasil

    Mulher do senador Telmário Mota se entrega à Polícia Federal em...

  5. Temer envia general para representá-lo na Guiana

    Brasil

    Temer envia general para representá-lo na Guiana

  6. Produtores de ‘Game of Thrones’ ficaram chocados com três revelações do autor

    Entretenimento

    Produtores de ‘Game of Thrones’ ficaram chocados com três...

  7. Miriam Belchior é exonerada da presidência da Caixa

    Economia

    Miriam Belchior é exonerada da presidência da Caixa

  8. Nova HQ revela que Capitão América, na verdade, é um vilão

    Entretenimento

    Nova HQ revela que Capitão América, na verdade, é um vilão

Em nota, Itamaraty pede diálogo entre chavismo e oposição na Venezuela

- Atualizado em

A presidente Dilma Rousseff recebe o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, no Palácio do Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores
A presidente Dilma Rousseff recebe o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, no Palácio do Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores(Wenderson Araujo/AFP)

O Ministério das Relações Exteriores pediu nesta terça-feira ao chavismo e à oposição na Venezuela para "manter e aperfeiçoar o diálogo e a boa convivência" durante a posse dos novos deputados eleitos para a Assembleia Nacional do país. O Itamaraty informou em comunicado que confia que a vontade do povo venezuelano expressada nas urnas será respeitada. E afirmou espera que sejam "preservadas e respeitadas as atribuições e prerrogativas constitucionais da nova Assembleia Nacional e de seus membros".

Ontem, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, sancionou uma reforma na lei do Banco Central, com a qual tirou do parlamento a prerrogativa de indicar os diretores do órgão. Uma semana depois da vitória da oposição nas eleições legislativas no último dia 6 de dezembro, também começou a operar no país um parlamento comunal, instituição que compartilha sede com a Assembleia Nacional, mas que, segundo o governo venezuelano, não retira nenhuma função do Legislativo.

Leia também

E depois de mais de 16 anos, imprensa livre volta ao Parlamento venezuelano

Parlamento da Venezuela já não tem mais a foto de Chávez

Oposição venezuelana diz que militares garantirão posse do novo Parlamento

A nota do Itamaraty ressaltou que a lisura do pleito foi atestada pela missão da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), presidida pelo ex-presidente da República Dominicana Leonel Fernández, e lembrou que os resultados foram reconhecidos por "todas as forças políticas" da Venezuela. "Não há lugar, na América do Sul do século XXI, para soluções políticas fora da institucionalidade e do mais absoluto respeito à democracia e ao Estado de Direito", acrescentou o comunicado.

A posse da nova Assembleia Nacional da Venezuela, na qual a oposição terá uma ampla maioria, pondo fim a uma hegemonia chavista de quase dezessete anos, está sendo realizada nesta terça-feira. O processo está cercado de um clima de tensão, que levou grupos de simpatizantes dos dois lados para a porta da sede legislativa.

  • Voltar ao início

  • Todas as imagens da galeria:


(Da redação)

TAGs:
Venezuela
Itamaraty
Diplomacia