Tarja para o tema Coreia contra Coreia

Ásia

Seul eleva nível de alerta na fronteira com a Coreia do Norte

A medida foi implementada após embarcações do país vizinho cruzarem os limites marítimos em diversas ocasiões neste mês, apontam fontes militares

Soldados com máscara de gás em treinamento, na Coreia do Sul

Soldados com máscara de gás em treinamento, na Coreia do Sul (Jung Yeon-Je/AFP/VEJA)

O exército sul-coreano elevou o nível de alerta na fronteira marítima com a Coreia do Norte depois que pesqueiros do país vizinho cruzaram o limite por várias vezes na semana passada, informaram nesta sexta-feira autoridades militares de Seul.

Segundo a agência sul-coreana Yonhap, a marinha sul-coreana deu tiros de advertência contra os barcos de pesca norte-coreanos que ultrapassaram a fronteira marítima entre as duas Coreias no Mar Amarelo. O incidente, no entanto, não foi confirmado pelo ministério sul-coreano de Defesa.

Leia também: Coreia do Norte ameaça Seul com 'ações especiais'

"Nosso exército vigia de perto (a fronteira) para descobrir a intenção das incursões das embarcações da Coreia do Norte" na região, declarou um comandante militar que pediu anonimato à Yonhap. A fonte acrescentou que "se os navios norte-coreanos cruzam repetidamente a LLN (Linha Limite do Norte) para pescar em águas do Sul, sem dúvida os militares responderão rapidamente e com firmeza".

Setembro - Em 12 de setembro deste ano, sete barcos cruzaram o limite fronteiriço em direção ao sul nas proximidades da ilha de Yeonpyeong, área que no passado foi cenário de confrontos entre os dois países, para em seguida retornar ao norte em duas ocasiões, depois das mensagens de advertência de patrulheiros sul-coreanos. Fontes militares da Coreia do Sul, por sua vez, apontam que as embarcações de pesca norte-coreanas teriam se aproximado da LLN em diversas ocasiões durante este mês.

As águas do Mar Amarelo próximas à fronteira dos dois países são ricas em caranguejo, ingrediente muito popular na gastronomia coreana, por isso os analistas acham que as intenções dos navios não vão além da pesca e suas incursões poderiam ter sido involuntárias.

Kim Jae-Hwan/AFP

Soldado sul-coreano protege fronteira com Coreia do Norte

Soldado sul-coreano protege fronteira com Coreia do Norte

Saiba mais: Pyongyang ameaça Seul por 'difamar' centenário de líder

Histórico -
A LLN é um foco de tensão regional que nas últimas décadas foi cenário de vários enfrentamentos entre as duas Coreias. Os fatos mais recentes foram o naufrágio de uma embarcação sul-coreana em 2010, atribuída por Seul à Coreia do Norte, ocasião em que 46 militares sul-coreanos morreram no incidente e o bombardeio norte-coreano na ilha de Yeonpyeong, também em 2010, quando dois civis e dois soldados morreram - este foi o primeiro ataque contra uma área habitada por civis desde o fim da guerra da Coreia (1950-53). Segundo a Coreia do Norte, o ataque foi uma resposta a manobras militares sul-coreanas consideradas uma provocação.

A Coreia do Norte não reconhece a LLN e argumenta que o limite foi elaborado unilateralmente pela Organização das Nações Unidas (ONU) com o fim da guerra da Coreia.

(Com Agência France-Presse e EFE)

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados