tarja tema Motor

Memória

O legado de Carroll Shelby: Cobra, o ícone americano

  • Shelby Cobra 1962: casamento da carroceria de um roadster leve britânico com um bloco pequeno Ford V8

    Divulgação

  • Carroll Shelby, em Las Vegas, em março de 2009, aos 86 anos

    Reuters

  • Ford Shelby GT40

    David Friedman/Ford/Divulgação

  • Carroll Shelby ao lado de um Mustang GT500 KR de 1968

    Jeff Haynes/AFP

  • Carroll Shelby ao lado de um Mustang Shelby GT 2007

    Divulgação

  • Carroll Shelby, criador do carro esportivo Cobra, na cidade de Venice em 1963

    Dave Friedman

  • Shelby Cobra CSX4000 de 1965

    Divulgação

  •  Ford Shelby Mustang GT 500 ano 1967

    Divulgação

  • O novo Mustang Shelby 1000: potência de 1.115 cavalos

    Randy Leffingwell

  • O novo Mustang Shelby 1000

    Randy Leffingwell

  • O novo Mustang Shelby 1000

    Randy Leffingwell

  • Mustang Shelby 1000: versão limitada com 963 ou 1.115 cavalos

    Divulgação

  • O novo Mustang Shelby 1000

    Randy Leffingwell

  • O novo Mustang Shelby 1000

    Randy Leffingwell

  • O novo Mustang Shelby 1000

    Randy Leffingwell

  • O novo Mustang Shelby 1000

    Randy Leffingwell

  • O novo Mustang Shelby 1000

    Randy Leffingwell

  • Shelby GT 500 2013, homologado como o mais potente do mundo fabricado em série: V8, 5.8 litros e 671 cavalos

    Divulgação

  • Motor do Shelby GT 500 2013, homologado como o mais potente do mundo: V8, 5.8 litros e 671 cavalos

    Divulgação

  • Shelby GT 500 2013, homologado como o mais potente do mundo fabricado em série: V8, 5.8 litros e 671 cavalos

    Divulgação

  • Shelby GT 500 2013, homologado como o mais potente do mundo fabricado em série: V8, 5.8 litros e 671 cavalos

    Divulgação

Foto 0 / 21

Ampliar Fotos
O texano Shelby foi piloto de avião durante a II Guerra e depois se dedicou à criação de frangos. Acabou quebrando. Foi quando começou a participar de corridas

Até meados de 2011, Carroll Shelby, de 88 anos, podia ser visto trabalhando com os engenheiros do time de Veículos Especiais da Ford nos campos de provas de Sebring (Flórida) e Arizona. Muitas vezes com a mão na massa: pilotava até oito horas por dia e dizia estar se divertindo muito. Nem pensava em parar de trabalhar. Foi por isso que a notícia pegou de surpresa todos os fanáticos por seu trabalho: Shelby, de 89 anos, morreu neste mês, em Dallas, no Texas. O americano, porém, deixa um fantástico legado: grandes carros e um estilo inconfundível (confira na galeria acima).

Shelby nasceu em 1923, em Leesburg (Texas). Foi piloto de avião durante a II Guerra Mundial e depois se dedicou à criação de frangos. Acabou quebrando. Nos anos 1950, começou a participar de corridas de automóveis. Um problema cardíaco o levou a abandonar as pistas. Passou a desenhar carros. Sua mais famosa criação foi o esportivo Shelby Cobra, em 1962 – resultado do casamento da carroceria de um roadster leve britânico com um bloco pequeno Ford V8, recentemente incluído na lista dos carros mais desejados do mundo, elaborada pela revista Playboy americana

Também foi responsável pelo desenvolvimento do carro de corrida da Ford, o GT40, desbancando a Ferrari na mítica prova das 24 Horas de Le Mans por três vezes. Ainda foi o pai das séries especiais do Mustang GT350 e GT500, no final dos anos 1960. Seu legado aparece também em modelos recentes da montadora: a série especial e limitada do Ford Mustang Shelby 1000, com até 1.115 cavalos, para comemorar os 50 anos de lançamento do primeiro Cobra, e o anúncio da homologação do motor do novo Ford Shelby GT500 2013 como o V8 mais potente em produção em série do mundo: 5.8 litros e 671 cavalos.

Leia também:
Os 25 carros mais desejados do planeta
O novo Mustang Shelby: 1.115 cv de potência

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados