Mais Lidas

  1. Luana Piovani tem nude disparado pelo marido

    Entretenimento

    Luana Piovani tem nude disparado pelo marido

  2. A selvageria continua: bandidos fazem ofensiva para difamar vítima de estupro coletivo

    Brasil

    A selvageria continua: bandidos fazem ofensiva para difamar vítima...

  3. Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no petrolão

    Brasil

    Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no...

  4. Vítima de estupro coletivo no Rio presta novo depoimento

    Brasil

    Vítima de estupro coletivo no Rio presta novo depoimento

  5. Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo em favela do Rio de Janeiro

    Brasil

    Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo...

  6. Polícia pede a prisão de quatro suspeitos de estupro coletivo no Rio

    Brasil

    Polícia pede a prisão de quatro suspeitos de estupro coletivo no Rio

  7. China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

    Economia

    China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

  8. "Não dói no útero, dói na alma", diz vítima de estupro coletivo no Rio

    Brasil

    "Não dói no útero, dói na alma", diz vítima de estupro coletivo no Rio

Eike Batista quer administrar o Maracanã

Em entrevista a jornal, empresário mais rico do país manifesta interesse pelo estádio e avisa que quer investir em arenas esportivas pelo Brasil

- Atualizado em

O empresário Eike Batista com Sérgio Cabral, governador do Rio de Janeiro
O empresário Eike Batista com Sérgio Cabral, governador do Rio de Janeiro(Vera Donato/VEJA)

Eike Batista quer participar da privatização do Maracanã. Em entrevista ao jornal Brasil Econômico, publicada nesta quarta-feira, o empresário anunciou seu interesse em incluir em seus negócios o gigante de concreto que está sendo reformado para receber a final da Copa de 2014. O Maracanã - que, por fazer parte do patrimônio histórico não poderá ser rebatizado de Maracanax - não é o único estádio na mira de Eike. Por meio da recém-fundada IMX, ele quer administrar e lucrar com arenas esportivas em todo o Brasil, investindo em eventos e shoppings.

Na entrevista ao jornal, Eike fala da IMX, criada a partir da associação com a IMG Worldwide, cujo dono, Ted Forstmann, é citado como um novo amigo. "Fiquei muito amigo do dono da IMG, o Ted Forstmann. Quando isso ocorre, tudo fica mais fácil", disse.

Se amizade é fundamental para o sucesso dos negócios, no Maracanã Eike já tem um amigo. O empresário mantém contato próximo também com o governador do Rio, Sérgio Cabral, que, depois de um período sem falar em privatização, voltou a cogitar o projeto em maio deste ano.

Reforma - As obras em curso no Estádio Mário Filho prometem transformar o templo do futebol em uma arena multiuso moderna. O custo total do projeto, que já esteve na casa do bilhão de reais, foi reduzido, segundo a secretária estadual de Esporte e Lazer, Márcia Lins, de 931 milhões para 860 milhões de reais.

Na quarta-feira, foi retirada a última parte da antiga marquise, que foi condenada por engenheiros e será substituída por uma cobertura de estrutura metálica que deverá proteger 100% do público, não apenas parte das arquibancadas.

No último dia 10, a reforma do Maracanã foi criticada pelo deputado Romário (PSB-RJ), que jogou - e marcou - no estádio gols com as camisas de três dos principais clubes cariocas - Flamengo, Fluminense e Vasco. Romário não gostou do que viu, considerou que o estádio está descaracterizado e ironizou o projeto. "Só falta trocar o nome", brincou.

TAGs:
Estádio do Maracanã
Estádios da Copa do Mundo de 2014
Copa do Mundo
Fifa
Eike Batista
Esportes