Tarja - Brasil 2014

Copa de 2014

Corinthians oficializa custo do Itaquerão: R$ 820 milhões

Clube informou que fechou acordo com a Odebrecht para construção do estádio. Prefeito de São Paulo assina na quarta lei de incentivos fiscais à obra

  • Novas imagens do estádio do Corinthians

    Corinthians/Divulgação

  • Novas imagens do estádio do Corinthians

    Corinthians/Divulgação

  • Novas imagens do estádio do Corinthians

    Corinthians/Divulgação

  • Novas imagens do estádio do Corinthians

    Corinthians/Divulgação

  • Novas imagens do estádio do Corinthians

    Corinthians/Divulgação

  • Novas imagens do estádio do Corinthians

    Corinthians/Divulgação

  • Novas imagens do estádio do Corinthians

    Corinthians/Divulgação

  • Novas imagens do estádio do Corinthians

    Corinthians/Divulgação

Foto 0 / 8

Ampliar Fotos

O Corinthians oficializou nesta terça-feira o acordo fechado com a Odebrecht para que a construtora seja a responsável pela construção do Itaquerão, nos moldes exigidos pela Fifa, a fim de possibilitar que o novo estádio receba a abertura da Copa do Mundo de 2014. De acordo com o clube, a obra foi orçada em 820 milhões de reais - como havia adiantado a coluna Radar On-line, de Lauro Jardim.

O Itaquerão, segundo o Corinthians, irá fazer uso das linhas de financiamento disponíveis para a Copa do Mundo. A garantia financeira do negócio será assegurada "inicialmente" pela Odebrecht Participações e Investimentos S.A, braço da empresa que atua no investimento em setores de infraestrutura, transportes, logística, arenas esportivas e irrigação.

A obra será tocada pela Odebrecht Infraestrutura, que trabalha na execução de projetos nos setores de transportes, mineração, saneamento, arenas esportivas, irrigação e logística. O projeto vencedor foi feito pelo Escritório Coutinho, Diegues, Cordeiro Arquitetura.

A contratação da obra acontecerá pelo regime de custo fixo. De acordo com o clube, o custeio será divido em duas fontes. O Corinthians arcará com o "custo do seu estádio", enquanto os Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento (CID), que serão concedidos pela Prefeitura de São Paulo, fornecerão os recursos para a adequação do Itaquerão aos padrões Fifa para receber a abertura da Copa.

Na nota, o Corinthians argumenta a favor da concessão das CID's e diz que as obras de infraestrutura complementares à construção do estádio serão providas pelo Governo do Estado.

No comunicado em seu site oficial, o clube ainda agradece um "verdadeiro mutirão de solidariedade" para que São Paulo pudesse abrigar a abertura. Lista o prefeito Gilberto Kassab e seus "laboriosos" secretários, os vereadores da cidade, o governador Geraldo Alckmin e seu antecessor José Serra, além dos respectivos secretários, o governo federal - Lula e Dilma, únicos citados nominalmente -, o ministério do Esporte, o BNDES, e a Odebrecht.

Kassab - O prefeito da capital paulista assina nesta quarta-feira a lei que libera 420 milhões de reais em impostos no terreno da construção do Itaquerão. No evento, o presidente corintiano Andrés Sanchez irá receber também o governador Geraldo Alckmin, além do ministro do Esporte, Orlando Silva. A ajuda fiscal foi aprovada no início do mês na Câmara Municipal de São Paulo.

Pelo Projeto de Lei 288/2011, a prefeitura é autorizada a liberar a emissão de Certidões de Incentivo ao Desenvolvimento (CID's) e descontos em impostos como IPTU e ISS. O incentivo é aberto para projetos que ajudam no desenvolvimento da zona leste da capital paulista.

(Com agências Estado e Gazeta Press)

Leia também:

São Paulo fecha novela de 2014 com cheque de R$ 420 mi

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados