Mais Lidas

  1. Áudio: novo presidente da Câmara 'assessorou' quadrilha de doleiro

    Brasil

    Áudio: novo presidente da Câmara 'assessorou' quadrilha de doleiro

  2. Edinho quer tirar de Teori pedido de inquérito sobre caixa dois

    Brasil

    Edinho quer tirar de Teori pedido de inquérito sobre caixa dois

  3. Comissão do impeachment aprova parecer e abre caminho para afastamento de Dilma

    Brasil

    Comissão do impeachment aprova parecer e abre caminho para...

  4. Procuradoria denuncia Fernando Pimentel ao STJ

    Brasil

    Procuradoria denuncia Fernando Pimentel ao STJ

  5. Com afastamento de Cunha, proposta de ‘acordão’ chega ao Conselho de Ética

    Brasil

    Com afastamento de Cunha, proposta de ‘acordão’ chega ao Conselho...

  6. Governo propõe tributar heranças em até 25%

    Economia

    Governo propõe tributar heranças em até 25%

  7. Dirigente da oposição é assassinado na Venezuela

    Mundo

    Dirigente da oposição é assassinado na Venezuela

  8. Ex-ministra, Marta sugere renúncia de Dilma

    Brasil

    Ex-ministra, Marta sugere renúncia de Dilma

Museu acredita que autorretrato de Van Gogh representa o seu irmão

Segundo o pesquisador Louis van Tilborgh, detalhes como a barba e a orelha esclareceram a questão

- Atualizado em

Autorretrato de Van Gogh que representa o irmão
(VEJA.com/VEJA)

O Museu Van Gogh de Amsterdã comunicou nesta terça-feira (21) ter indícios de que um autorretrato de Vincent van Gogh (1853-1890), no qual o pintor aparece com uma jaqueta azul e um chapéu amarelo, representa na realidade seu irmão Theo (1857-1891).

O quadro faz parte de uma exposição aberta nesta terça-feira na qual o museu expõe 93 obras do artista pintadas na Antuérpia e em Paris, e que foram objetos de estudo para revelar novos elementos da obra de Van Gogh, segundo indicou a pinacoteca em comunicado.

Segundo o pesquisador Louis van Tilborgh, responsável pelo estudo, no retrato em questão a barba é menos avermelhada que a de outros autorretratos de Van Gogh e está cortada na metade da bochecha, enquanto o pintor a deixava sempre mais espessa.

Tilborgh também acredita que se trata de um retrato de Theo Van Gogh, porque a orelha vista no quadro é muito mais redonda que a do pintor, o que coincide com outras fotos de Theo, que se parecia muito com o irmão.

A mostra, que será exibida até dia 18 de setembro, inclui outras descobertas como o fato do famoso quadro que representa duas botas desgastadas de um operário ocultar uma paisagem parisiense, o que confirmaria que Van Gogh o pintou quando vivia em Paris, onde esteve entre 1886 e 1888, e não na cidade holandesa de Nuenen.

(Com Agência EFE)