Redação do Enem, parte 2: como não fugir do tema

Analisar atentamente os artigos de apoio e esboçar um esquema do texto antes de iniciar a redação ajudam a manter o foco na prova dissertativa

Por: Lecticia Maggi - Atualizado em

Demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita
Fugir do tema proposto resulta na nota zero(Thinkstock/VEJA)

A segunda competência avaliada pelo Enem verifica se o aluno sabe o que é um texto dissertativo e se ele entendeu o tema que lhe foi proposto. Tratar do assunto apresentado pela prova parece uma tarefa óbvia, mas muitos estudantes se desviam dela - ou, na linguagem dos próprios candidatos, "fogem do tema".

Próximos capítulos do Microcurso de redação do Enem:

- segunda-feira: domínio do idioma

- quarta-feira: como argumentar

- quinta-feira: como apresentar propostas

- sexta-feira: redações nota 10 comentadas

A primeira orientação dos professores para evitar um desastre (inadequação ao tema proposto rende nota zero, vale lembrar) é tão simples quanto eficiente: "É imprescindível ler atentamente todos os textos de apoio da redação", diz Roseli Braff, coordenadora de língua portuguesa do Sistema COC de Ensino. Com cinco horas e trinta minutos para resolver 90 questões e produzir uma redação, há alunos que se desesperam e acabam deixando os textos de apoio de lado, concentrando-se apenas no enunciado da proposta de redação. É um erro.

"A prova de redação não avalia somente a escrita, avalia também a leitura", diz Eclícia Pereira, coordenadora de redação do Cursinho da Poli. "Por meio dos argumentos apresentados nos textos de apoio, o corretor vai perceber se a leitura foi feita de maneira superficial ou se o estudante foi capaz de compreender as informações principais."

É fácil perceber quando o estudante foge da proposta. Por exemplo: o examinador propõe um texto que trate dos possíveis efeitos da Copa do Mundo de 2014 para a sociedade brasileira. Na hora de redigir, contudo, em meio ao nervosismo, o aluno se confunde e acaba falando sobre a importância dos Jogos Olímpicos de 2016. Não há salvação: a nota é zero.

Tangenciar o tema proposto também é prejudicial. Isto é, abordá-lo superficialmente ou em parte. Em 2011, a redação do Enem pedia que o candidato escrevesse sobre "Viver em rede no século 21: os limites entre o público e o privado". Nesse caso, tangenciar o tema significa dissertar sobre outros aspectos ligados à tecnologia, como inclusão digital e interação entre as pessoas na rede, sem discutir a fundo a questão da privacidade.

Para aprimorar o desempenho na redação, professores ouvidos por VEJA.com oferecem duas orientações fundamentais: considerar todos os elementos da proposta e esboçar um esquema para o texto antes de começar a escrever. Confira na lista a seguir:

Duas orientações para não fugir do tema proposto na redação do Enem

Manual do Candidato do Enem

Saiba como é calculada a nota do Enem

Nove temas da atualidade que podem cair na prova

Raio-x: os conteúdos mais cobrados nos exames anteriores

Conteúdos para estudar em vídeo:

Orientações gerais para uma boa prova

História

Geografia

Humanidades

Inglês

Português

Matemática

Física

Química

Biologia

TAGs:
Redação