Mais Lidas

  1. Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

    Brasil

    Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

  2. Temer monta seu governo: “Quero entrar para a história”

    Brasil

    Temer monta seu governo: “Quero entrar para a história”

  3. Lula sempre ganhou mensalinho da OAS, diz empreiteiro

    Brasil

    Lula sempre ganhou mensalinho da OAS, diz empreiteiro

  4. Marcola quer fazer botox

    Brasil

    Marcola quer fazer botox

  5. Irmãs tramam pelo WhatsApp assalto ao próprio pai no interior de São Paulo

    Brasil

    Irmãs tramam pelo WhatsApp assalto ao próprio pai no interior de...

  6. Justiça investiga manobra para reverter extradição de Pizzolato

    Brasil

    Justiça investiga manobra para reverter extradição de Pizzolato

  7. Janot pede ao STF que proíba PF de negociar delações

    Brasil

    Janot pede ao STF que proíba PF de negociar delações

  8. Felipe Melo entra de sola e detona comentarista Neto

    Esporte

    Felipe Melo entra de sola e detona comentarista Neto

Nasa revela informações sobre água e atividade vulcânica em Marte

Água líquida pode ter existido sobre a superfície do planeta até alguns milhares de anos atrás

- Atualizado em

Phoenix
A sonda Phoenix, da Nasa, analisou a atmosfera e amostras do solo marciano(NASA/VEJA)

A água em Marte existiu em temperaturas próximas de zero grau

Cientistas da Nasa descobriram que a água líquida em Marte pode ter existido sobre a superfície do planeta até pouco tempo atrás. Outros dados revelaram que o planeta vermelho também apresentou atividade vulcânica até um período considerado recente em termos geológicos, alguns milhões de anos atrás. As informações vieram da sonda Phoenix, que chegou em Marte em 2008 e não funciona mais, mas produziu e enviou dados suficientes que continuam a ser analisados pelos pesquisadores da Nasa. Os resultados foram baseados no dióxido de carbono (CO2), que forma 95% da atmosfera marciana. "O CO2 atmosférico age como se fosse um espião químico", disse Paul Niles, cientistas espacial da Nasa. "Ele se infiltra em todas as partes da superfície de Marte e pode indicar a presença de água e sua história", completou. Os cientistas descobriram que a água em Marte existiu em temperaturas próximas de zero grau e que poços de água quente foram raros durante a existência do planeta. Além disso, as medições de CO2 mostraram que Marte é um planeta muito mais ativo do que se imaginava. Os resultados mostraram que o planeta renovou o dióxido de carbono atmosférico recentemente e que o CO2 reagiu com água líquida presente na superfície. Como a gravidade em Marte é fraca e o planeta não possui um campo magnético, o CO2 acumulado na atmosfera marciana tende a se perder no espaço. Contudo, os cientistas observaram que houve uma renovação do gás ocasionado por atividade vulcânica em um passado geológico recente. Os cientistas descobriram que o dióxido de carbono liberado pelos vulcões reagiu com água líquida na superfície do planeta. Niles acredita que a água em Marte existiu em quantidades suficientes para afetar a composição da atmosfera atual. Apesar de não revelar onde estariam os vulcões ou as datas específicas sobre a existência de água, Niles disse que os resultados apresentados ajudam a compreender melhor a história do planeta conhecido mais parecido com a Terra.
TAGs:
Vulcao
Espacial
Marte
Nasa
Sonda